Economia brasileira deve sofrer pior retração desde 1990, prevê FMI

A economia brasileira deve sofrer uma contração de 1,3% este ano, segundo projeção do Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgada nesta quarta-feira (22). Se os dados foram confirmados, será o pior ano para a economia brasileira desde 1990, quando o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 4,2%. A previsão anterior do órgão era de crescimento de 1,8%. Para 2010, o FMI prevê um crescimento de 2,2% no PIB do país.

A previsão do FMI é mais pessimista que a feita pelo mercado brasileiro. Segundo o boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, a expectativa é de contração de 0,5%. Já o próprio BC projeta um crescimento de 1,2%.

Veja as previsões do FMI para o PIB (em %)

2009
2010
Mundo
-1,3
1,9
Economias avançadas
-3,8
0,0
Estados Unidos
-2,8
0,0
Zona do euro
-4,2
-0,4
Alemanha
-5,6
-1,0
França
-3,0
0,4
Itália
-4,4
-0,4
Espanha
-3,0
-0,7
Japão
-6,2
0,5
Reino Unido
-4,1
-0,4
Canadá
-2,5
1,2
Outras economias avançadas
-4,1
0,6
Economias asiáticas recém-industrializadas
-5,6
0,8
Emergentes
1,6
4,0
África
2,0
3,9
África subsaariana
1,7
3,8
Europa central e oriental
-3,7
0,8
Comunidade dos Estados Independentes
-5,1
1,2
Rússia
-6,0
0,5
Comunidade dos Estados Independentes - sem Rússia
-2,9
3,1
Ásia em desenvolvimento
4,8
6,1
China
6,5
7,5
Índia
4,5
5,6
Asean-5
0,0
2,3
Oriente Médio
2,5
3,5
Hemisfério ocidental
-1,5
1,6
Brasil
-1,3
2,2
México
-3,7
1,0
A revisão sobre as perspectivas feita pelo FMI também apontou que a economia mundial terá retração de 1,3% em 2009, marcando a mais profunda recessão desde a Segunda Guerra. O número para a economia global foi reduzido em comparação à projeção anterior, feita em janeiro, que indicava leve crescimento de 0,5% do PIB mundial para o ano. Para 2010, a economia mundial deve avançar 1,9%, abaixo da previsão anterior de 3%. No relatório, o Fundo estima que a contração mundial deve ter abrandamento a partir do segundo trimestre deste ano. "O crescimento deverá voltar a emergir em 2010, mas seria letárgico em relação a recuperações passadas". Assim, o FMI avalia que a recuperação em 2010 será "gradual".

saiba mais
Revisão mostra queda maior do PIB na zona do euro
Reino Unido retomará crescimento 'lentamente' em 2010, prevê relatório
Países da OCDE devem sofrer contração de 4,3% em 2009
Grã-Bretanha revisa queda do PIB para 1,6%, a maior desde 1980
Mercado já prevê contração de cerca de 0,50% no PIB em 2009
Economias avançadas
O organismo baixou sua previsão de crescimento para todos os grandes países, em uma amostra do caráter global da crise, e, em alguns casos, as correções a respeito das previsões de janeiro foram espetaculares. Para as economias avançadas, a projeção é de queda de 3,8% em 2009. Em janeiro, a previsão era de recuo de 2,0%. Para 2010, o PIB desses países não deverá apresentar crescimento. Para as economias emergentes e em desenvolvimento, o Fundo prevê crescimento de 1,6% em 2009 abaixo dos 3,3% calculados em janeiro, quando saiu a revisão anterior do documento Perspectiva Econômica Mundial. Nos Estados Unidos, a economia deve registrar declínio de 2,8% em 2009, estando em “recessão severa”, de acordo com projeção divulgada pelo FMI. A queda estimada é mais acentuada do que a projeção anterior de recuo de 1,6% para o ano. Para 2010, o PIB do país deve registrar taxa zero. As outras economias avançadas também registram PIB em declínio em 2009. Na zona do euro, a queda deve ser de 4,2% em 2009, em comparação com declínio de 2,0% estimado anteriormente. Para 2010, a projeção do PIB foi cortada de uma taxa levemente positiva de 0,2% para um leve recuo de 0,4%. Segundo o FMI, o Reino Unido deverá ter contração de 4,1% este ano, em comparação com queda de 2,8% projetada em janeiro. Para 2010, o Fundo projeta declínio de 0,4%. Na Alemanha, a queda deve ficar em 5,6% neste ano e em 1,0% em 2010. De acordo com o FMI, o Japão deve ter retração de 6,2% neste ano e crescimento de 0,5% no próximo ano.
Emergentes
Para 2010, as economias emergentes e em desenvolvimento devem avançar 4,0%, ante 5,0% citados na divulgação anterior. Para a Ásia em desenvolvimento, o crescimento projetado em 2009 fica em 4,8%, inferior à taxa de 5,5% estimada em janeiro. Em 2010, a região deve avançar 6,1%, em comparação a 6,9% da previsão anterior. Segundo as projeções do FMI, a América Latina entrará este ano em recessão e o Produto Interno Bruto (PIB) da região contrairá 1,5%. No próximo ano, no entanto, a expectativa é que a região se recupere e cresça 1,6%.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!