technology

tv tribuna

recent posts

tv
tv

PGR pede dois novos inquéritos contra Renan, Delcídio, Jader e Aníbal Gomes

Presidente do Congresso, senador petista - preso na semana passada na Lava Jato, e outros parlamentares devem ser investigados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Estadão Conteúdo
 A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu nesta segunda-feira, 30, ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de dois novos inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato. Em um deles, a Procuradoria quer investigar o senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso na semana passada, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA). No segundo inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede apurações sobre Renan, Jader e sobre o senador Aníbal Gomes (PMDB-CE).
 mi_858079767061740.jpg
O presidente do Senado, Renan Calheiros
 
Os parlamentares devem ser investigados pelas práticas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As peças são mantidas em segredo de justiça no Tribunal e têm como fundamento duas petições ocultas. Na Lava Jato, procedimentos ocultos têm sido usados para abrigar delações premiadas ainda mantidas em sigilo na Corte.
Esta é a quinta investigação em que Renan Calheiros é alvo na Lava Jato e o quarto inquérito de Aníbal Gomes. Ambos aparecem juntos em todas as investigações, incluindo a apuração sobre formação de quadrilha, que investiga 39 pessoas. O primeiro inquérito contra Delcídio Amaral foi aberto na semana passada, quando o ministro Teori Zavascki, do STF, autorizou a prisão preventiva do parlamentar por tentativa de obstruir as investigações. Até agora, só Jader Barbalho ainda não havia sido incluído em nenhuma investigação da Lava Jato.
Com os novos inquéritos, o total de apurações no STF relativas à participação de políticos no esquema de corrupção na Petrobras sobe de 33 para 35. Se os inquéritos forem abertos por Zavascki, a lista de investigados também cresce em um número, para 68 investigados, sendo 14 senadores.
Uma das delações homologadas em data próxima ao das petições que originaram as novas investigações é a do lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. Em delação premiada, Fernando Baiano citou os nomes de Renan, Jader, Delcídio e do ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau, ao narrar suposto recebimento de US$ 6 milhões em propinas em contratação do navio sonda Petrobras 10.000, em 2006.
Baiano também afirmou em delação que Delcídio teria recebido US$ 1,5 milhão em espécie na operação de compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos

Dólar sobe 1,65% e fecha perto de R$ 3,90

Receio com o impacto da prisão do ex-presidente do BTG Pactual, André Esteves, sobre o mercado alimentou a cautela; Bovespa caiu 1,64%

Dólar
Às 15h50, o dólar comercial avançava 1,91%, a 3,89 reais na venda(iStock/Getty Images)
O dólar fechou em alta de mais de 1,5% nesta segunda-feira, perto de 3,90 reais, reagindo a preocupações com o impacto da prisão do ex-presidente do BTG Pactual, André Esteves, sobre o mercado doméstico e com possíveis desdobramentos para o quadro político brasileiro. A moeda terminou o dia com valorização de 1,65%, a 3,88 reais na venda, maior nível de fechamento desde 28 de outubro, quando ficou em 3,92 reais. Com isso, a moeda anulou nesta sessão o recuo que havia acumulado em novembro e terminou o mês com alta de 0,61%.
"Esse é o novo normal: volatilidade e risco alto. Estamos vivendo um período muito conturbado, e toda faísca vira fogo", disse o operador da corretora SLW João Paulo de Gracia Correa. "A volatilidade é a regra, não dá para ter grandes certezas", reforçou o operador da corretora Intercam Glauber Romano.
No fim de semana, Esteves renunciou a todos os seus cargos no BTG após o Supremo Tribunal Federal (STF) mantê-lo preso por tempo indeterminado por suspeita de obstrução da operação Lava Jato, que investiga escândalo bilionário de corrupção envolvendo a Petrobras. A preocupação é de que mais denúncias possam surgir no campo político ou que o próprio BTG seja muito atingido, o que poderia obrigá-lo a desmontar posições no mercado e, assim, afetar a liquidez. Novas denúncias contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também se somaram ao quadro de incertezas.
Investidores também adotaram cautela antes da votação da meta de resultado primário deste ano, marcada para terça-feira no Congresso Nacional, em meio a turbulências após a prisão do ex-líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS). As prisões de Delcídio e de Esteves, na manhã de quarta-feira passada, serviram de gatilho para um salto da moeda americana.
"O mercado estava com humor muito positivo em relação ao nosso cenário local, sendo que só tivéssemos notícias péssimas", resumiu o operador de renda fixa da corretora Renascença Luis Felipe Laudisio.

Questionamento foi feito pelo senador Delcídio do Amaral à reportagem de ÉPOCA em setembro


Delcídio do Amaral é preso pela PF (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)
Não é à toa que políticos do PMDB estão nervosos com uma possível delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso na quarta-feira passada por obstruir os trabalhos da investigação da Lava Jato. Delcídio sempre pareceu saber muito sobre questões intestinas da Petrobras. Em setembro, por exemplo, ÉPOCA publicou reportagem mostrando que o nome de Delcídio fora citado na proposta de delação premiada do ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró. A reportagem, na ocasião, perguntou ao senador o que ele tinha a declarar sobre a citação de seu nome por Cerveró. Foi então que Delcídio respondeu com outra pergunta: “Renan, Jader e Henrique Alves também foram citados”? Renan Calheiros e Jader Barbalho, colegas de Delcídio no Senado, fizeram de tudo para que a votação - que decidiu pela permanência de Delcídio do Amaral na prisão - fosse secreta. Não conseguiram. Henrique Alves é o ministro do Turismo.
Delcídio estava preocupado com os três políticos ou sabe de algo a mais sobre o trio? Talvez essa dúvida seja esclarecida em breve.

Ipac abre vagas para concurso Reda; salários chegam a R$ 2.729,76

Começa hoje (30) e vai até o dia 4 de dezembro as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para contratação de pessoal por tempo determinado em Regime Especial de Direito Administrativo – REDA do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – IPAC.
Os salários variam de R$ 1.569,17 a R$ 2.729.76, e as jornadas são de 35h, e 40h semanais. A inscrição é realizada através do site http://selecao.ba.gov.br.
O Processo Seletivo Simplificado visa à contratação pelo prazo determinado de 24 (vinte quatro meses) prorrogável por igual período, a critério da administração. O processo tem uma única etapa de análise curricular de caráter eliminatório e classificatório.
São apenas 19 vagas. Cinco para técnico nível médio e 10 para técnico nível médio operacional, em Salvador, e duas vagas para nível médio operacional no município de Cabaceiras do Paraguaçu. Na capital, terão mais duas vagas para nível superior, uma para graduados em Jornalismo e outra em Museologia.

PETIÇÃO PÚBLICA RECOLHE ASSINATURAS PARA DENUNCIAR PESCA PREDATÓRIA NO EXTREMO SUL DA BAHIA

robaloflecha

A Associação Baiana de Pesca Esportiva (Abape), sediada em Ilhéus, está recolhendo assinaturas para uma petição pública, onde será denunciado ao ministério do Meio Ambiente, ministério da Pesca e Aquicultura, Ibama, secretaria estadual do Meio Ambiente e Inema, a prática de pesca predatória no extremo sul da Bahia, nas regiões estuarias, ambiente de transição entre o rio e o mar. (Assine Aqui)

De acordo com a denúncia, presencia-se diariamente, pescadores vindo do Espírito Santo e Minas Gerais, saírem dos pontos de pesca dos municípios baianos de Alcobaça, Nova Viçosa, Caravelas (inclusive dentro da Resex de Cassurubá) e Mucuri, com as embarcações abarrotadas de robalos peva/flecha, pescada amarela, pichima, filhotes de dentão, mero e outras espécies, em sua maioria, capturados em tamanhos fora da medida mínima para abate, em total desconformidade com lei federais e instruções normativas do Ministério Público Ambiental e ministério do Meio Ambiente.

Segundo o artigo 06 da instrução normativa número 09, do MPA e MMA, o limite de captura e transporte, de espécies com finalidade de consumo próprio, por pescador amador, é de 10kg, mais um exemplar para pesca em águas continentais e estuarinas, e 15kg mais um exemplar para pesca em águas marinhas, observando-se as demais normas que estabelecem tamanhos mínimos de captura e listas de espécies proibidas. 
 
A Abape afirma que, além da captura acima da cota, e do desrespeito às medidas para abate, a invasão desses pescadores amadores, vem provocando atritos com os pescadores artesanais da região, pois os primeiros, com lanchas, enroscam seus anzóis nas redes e as danificam.  “Desnecessário enfatizar os enormes reflexos negativos que a conduta desses pescadores amadores causaram e estão a causar no turismo de pesca da região, sobretudo, na pesca esportiva (os amadores que se enquadram na filosofia do pesque e solte) e artesanal”, ressalta o presidente da Abape,  Luiz Mendes Filho.
Ele afirma que o problema se agravará com o desastre ambiental no rio Doce, pois, impraticável a pesca amadora naquele local, bem como em toda região estuarina capixaba atingida, têm-se como certa a ida em massa desses pescadores para o extremo sul baiano, o que por si só terá uma influência drástica na redução dos estoques pesqueiros naquele local. 
“Dessa forma, clama-se com urgência que o ministério da Pesca e Aquicultura, ministério do Meio Ambiente e secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia, através dos seus órgãos executivos promovam a efetiva atividade fiscalizatória, mediante, abordagens nos postos fiscais, sanitários, policiais e nos pontos de pesca”, é ressaltado na petição.

Para assinar a petição CLIQUE AQUI.


Por falta de dinheiro, eleições de 2016 serão manuais, diz DOU

Por falta de dinheiro, as eleições municipais de 2016 serão realizadas manualmente. É a primeira vez que isso acontecerá desde 2000, quando todo o eleitorado brasileiro começou a votar eletronicamente. A informação de que o contingenciamento impedirá eleições eletrônicas foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta segunda-feira, 30. "O contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico", diz o artigo 2.º da Portaria Conjunta 3, de sexta-feira (27). O texto é assinado pelos presidentes dos STF (Supremo Tribunal Federal), TSE (Tribunal Superior Eleitoral), STJ (Superior Tribunal de Justiça), TST (Tribunal Superior do Trabalho), STM (Superior Tribunal Militar), TJDF (Tribunal de Justiça do Distrito Federal) e respectivos conselhos. A portaria afirma ainda que ficam indisponíveis para empenho e movimentação financeira um total de R$ 1,7 bilhão para STF (R$ 53,2 milhões), STJ (R$ 73,3 milhões), Justiça Federal (R$ 555 milhões), Justiça Militar da União (R$ 14,9 milhões), Justiça Eleitoral (R$ 428,9 milhões), Justiça do Trabalho (R$ 423 milhões), Justiça do Distrito Federal (R$ 63 milhões) e Conselho Nacional de Justiça (R$ 131 milhões). As urnas eletrônicas foram usadas pela primeira vez em 1996. Mas somente nas eleições de 2000 todo o eleitorado votou eletronicamente. (Uol)

PRISÃO DE ACUSADO DE ESTUPRO - IBICARAÍ





63ª CIPM/Ibicaraí
Em 23-08-2015

Por volta das 11:50h em rondas pela cidade de Ibicaraí foi identificado e preso Renildo Mendes Silva, 21 anos, vulgo "nego minho" em cumprimento à mandado judicial expedido pela comarca de Itororó/BA. Acusado de estuprar uma criança de 8 anos de idade na cidade de Itororó.
Fonte: OFICIAL DE OPERAÇÔES 63ª CIPM/IBICARAÍ (23/8//2015)

Governo recebe como um recado menção de Delcídio a Dilma

O governo recebeu como um recado a citação que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) fez de Dilma Rousseff no depoimento que prestou na semana passada na Polícia Federal. Ele disse que ela foi a responsável pela indicação de Nestor Cerveró para o cargo de diretor da área Internacional da Petrobras. O governo acha que Delcídio pode ser o "fio desencapado" que os investigadores da Operação Lava Jato tanto buscavam e que o universo político tanto temia. Ou seja, aquele personagem capaz de, com suas revelações, envolver pessoas de partidos da situação e até da oposição em situações constrangedoras. O depoimento do senador foi interrompido na sexta-feira porque, depois de quatro horas, a polícia ainda começaria a esmiuçar as dezenas de citações que ele fez em conversas gravadas por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras. Delcídio se disse exausto e sem condições de continuar. As conversas selecionadas das gravações de Bernardo somam quase duas horas. (Mônica Bergamo)

Geraldo Luiz bate a Fórmula-1 e deixa Globo 4 horas em 2º lugar




Com um Grande Prêmio que não valia mais nada, a Fórmula 1 foi desastrosa para a Globo neste domingo (29). A emissora perdeu a liderança para a Record com o GP de Abu Dhabi, pouco antes das 11h, e só conseguiu retomá-la quatro horas e dois programas depois. Corrida (7,8 a 8,1), a segunda parte do Esporte Espetacular (8,5 a 10,8) e o Esquenta (9,7 a 11,8) perderam para o Domingo Show, que registrou 10,5 pontos de média na Grande SP, contra 9,0 da Globo no horário. (Daniel Castro)

HIV triplica em jovens do sexo masculino

Recentes dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde da Cidade de São Paulo apontaram que o número de novos casos positivos para o HIV triplicou em jovens do sexo masculino, entre 15 a 19 anos, nos últimos 10 anos. Importante salientar que, neste mesmo período, houve uma queda de 22% de novos casos na população geral. Acredita-se que esta tendência também esteja ocorrendo em outras cidades do Brasil.
Isso significa que o vírus continua em circulação e que estes jovens não estão preocupados em se proteger. Não estão usando camisinha. Além disso, muito provavelmente desconhecem a possibilidade da profilaxia pós exposição.
A doença AIDS ficou longe da realidade desta jovem galera. Os portadores do vírus recebem diariamente seu tratamento e – felizmente- a carga viral em níveis baixíssimos permite a vida produtiva e com qualidade. A doença AIDS caiu no esquecimento e para eles categorizou-se como uma remota possibilidade improvável.
Os jovens, que por natureza da própria idade sentem-se atraídos por desafios que os provem potentes super-heróis que tudo vencem, imbuídos da sensação de imortalidade, transam sem camisinha. Afinal, com eles nunca nada acontecerá. Triste engano. Os dados estão aí para provar que não se brinca com a vida. Informações do G1.

Cras de Floresta Azul capacita alunas do curso de manicure e pedicure


 




Texto e fotos: Ascom Floresta Azul
Foi finalizada na última quinta-feira, 26, no período da tarde, a oficina de capacitação para manicure oferecida pelo Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) de Floresta Azul. O curso de manicure e pedicure teve duração de três meses e inicialmente contou com a participação de 24 alunas, porém somente 10 concluíram o curso e já se encontram aptas para o mercado de trabalho, onde poderão ampliar a geração de renda das suas famílias.
Capacitar os alunos e auxiliá-los na promoção de renda são os principais objetivos das oficinas oferecidas no CRAS de Floresta Azul. A formação inclui técnicas de manicure e pedicure, esterilização e manutenção dos instrumentos, noções de custos e orientações quanto à etiqueta, comportamento e higiene pessoal. Após a conclusão do curso as alunas recebem certificados oferecidos pelo CRAS.
De acordo com Alessandra Oliveira, instrutora do curso de manicure, essa é uma formação rápida e eficiente que deixa as alunas prontas para atuarem no mercado de trabalho. "Essa é uma formação básica, rápida e funcional", afirmou a instrutora.
Segundo a Coordenadora do Cras, Soane Lima, “O objetivo desse curso oferecido no CRAS é o de atender famílias que estejam em condições de vulnerabilidade social. Esse e outros cursos oferecidos aqui dão condições para que a beneficiada cuide da casa, de seus filhos e, paralelamente, realize seus atendimentos, sejam eles na residência de sua cliente, em um salão de beleza ou na sua própria casa”, finalizou Soane.

Homicídio em Ibicaraí; assassino é preso

Ronaldo de Jesus Santos, 28 anos, foi assassinado a tiros na madrugada deste domingo (29), em um matagal na entrada da cidade de Ibicaraí. A polícia agiu rápido e prendeu o criminoso, ainda não identificado, que confessou o crime, alegando que tinha uma rixa com a vítima. O Departamento de Polícia Técnica de Itabuna se deslocou até o local e removeu o corpo. Já o acusado foi encaminhado para o Complexo Policial em Itabuna, onde prestará depoimento e, posteriormente, será encaminhado ao Conjunto Penal.

Energia continua com bandeira vermelha no mês de dezembro

Na última sexta-feira (27), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que no mês de dezembro, a energia continuará com a bandeira vermelha.
A bandeira vermelha implica em um acréscimo de R$ 4,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos em todos os Estados do País, exceto Amapá e Roraima, que ainda não estão conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O consumidor está pagando mais caro pela energia desde o mês de janeiro deste ano.

Rui Costa entrega obras contra erosão do Rio São Francisco

Foto: Alberto Coutinho/GOVBA
O investimento é de mais de R$ 11 milhões
O governador Rui Costa entregou neste sábado (28), no município de Muquém do São Francisco, oeste da Bahia, as obras para conter a erosão das margens do Rio São Francisco. Com investimento de mais de R$ 11 milhões, as intervenções foram executadas pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), empresa vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (SIHS). “Trabalhar para garantir a preservação do rio é crucial não só para o meio ambiente e a sobrevivência da população ribeirinha, como também para a economia do estado”, destacou o governador. Os recursos investidos, oriundos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), contemplam o cercamento da área degradada com mourões de madeira, incluindo aguadas, e a recomposição vegetal de proteção permanente, com o plantio de mais de três mil mudas nativas. Também foram instaladas estruturas de acesso, incluindo passeios, canaletas e dispositivos de drenagem; seis escadas de acesso ao rio; quatro acessos à aguada de animais, além da realização de ações de educação ambiental. Ainda em Muquém do São Francisco, o governador inaugurou o sistema integrado de abastecimento de água construído pela Cerb para atender cerca de 4,7 mil moradores, de 19 localidades dos municípios de Muquém do São Francisco e Wanderley. Rui ainda fez a entrega de 19 títulos de terra.

Ministério da Saúde confirma relação entre vírus Zika e microcefalia

Foto: Agência Brasil/Arquivo
Exames feitos em bebê nascido no Ceará com microcefalia e outras malformações congênitas revelaram a presença do vírus em amostras de sangue e tecidos
O Ministério da Saúde confirmou hoje (28) que existe relação entre o vírus Zika e os casos de microcefalia na Região Nordeste do país. Segundo nota divulgada pela pasta, exames feitos em um bebê nascido no Ceará com microcefalia e outras malformações congênitas revelaram a presença do vírus em amostras de sangue e tecidos. O resultado enviado pelo Instituto Evandro Chagas revelou, segundo o ministério, “uma situação inédita na pesquisa científica mundial”. O governo assegurou que vai dar continuidade às investigações para descobrir quais as formas de transmissão, como o vírus atua no organismo e qual período de maior vulnerabilidade para a gestante. “Em análise inicial, o risco está associado aos três primeiros meses de gravidez”, complementou. Ontem (27), o instituto de pesquisa notificou o governo sobre outros dois óbitos relacionados ao vírus Zika. As análises indicaram que o vírus pode ter contribuído para agravar estes casos. “Esta foi a primeira ligação de morte relacionada ao vírus zika no mundo, o que demonstra uma semelhança com a dengue”. O primeiro caso confirmado foi o de um homem com histórico de lúpus e de uso crônico de medicamentos corticoides, no Maranhão, e o segundo é o de uma menina de 16 anos, no Pará, que morreu no final de outubro, depois de relatar sintomas semelhantes ao de dengue, como dor de cabeça e náuseas. Diante dessa declaração, a expectativa é que sejam redobradas ações nacionais para combater o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, responsável pela disseminação da dengue, Zika e chikungunya. “O momento agora é de unir esforços para intensificar ainda mais as ações e mobilização”, alertou o ministério.
Carolina Gonçalves, Agência Brasil

Documento diz que Eduardo Cunha recebeu R$ 45 milhões para aprovar emenda a favor do BTG


Eduardo Cunha.© Foto: Reuters Eduardo Cunha.
Documento colhido em buscas feitas na casa do assessor do senador Delcídio Amaral (PT-MS), Diogo Ferreira, cita pagamento de R$ 45 milhões ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para aprovar emenda em medida provisória que beneficiaria o BTG Pactual, de André Esteves. O banqueiro, assim como Delcídio, foi preso na última quarta-feira, 25.
“Em troca de uma emenda a medida provisória número 608, o BTG Pactual, proprietário da massa falida do banco Bamerindus, o qual estava interessado em utilizar os créditos fiscais de tal massa, pagou ao deputado federal Eduardo Cunha a quantia de R$ 45 milhões de reais”, diz o texto.

Ainda segundo o escrito no documento: “Pelo BTG participaram da operação Carlos Fonseca, em conjunto com Milthon Lyra. Esse valor também possuía como destinatário outros parlamentares do PMDB. Depois que tudo deu certo, Milton Lyra fez um jantar pra festejar. No encontro tínhamos as seguintes pessoas: Eduardo Cunha, Milton Lira, Ricardo Fonseca e André Esteves”.
O texto aparece no verso de um documento que seria o roteiro de uma das reuniões em que o senador Delcídio Amaral tentou comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. No encontro, o senador teria dito que conversaria com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para viabilizar um habeas corpus para Cerveró e evitar um acordo de delação premiada.
O documento consta no material enviado pela PGR ao Supremo para pedir a conversão da prisão temporária de Esteves em prisão preventiva.
Procurado, o presidente da Câmara desmentiu o bilhete. “É um absurdo. Não conheço esse assessor e tem de perguntar a ele isso, não a mim. Eu desminto com veemência”, afirmou Cunha. Uma das filhas de Cunha, Camilla Dytz da Cunha, diz em redes sociais ser advogada do BTG Pactual desde janeiro de 2014.
COM A PALAVRA, O BTG
Nota à imprensa
O BTG Pactual nega veementemente a realização de qualquer tipo de pagamento para suposto benefício referente a Medida Provisória n. 608, de 1º de março de 2013. O BTG Pactual informa que está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários.
Roteiro de esclarecimento sobre a MP 608/13
1 – A Medida Provisória 608/13, no âmbito das novas regras de Basiléia 3, que visaram aperfeiçoar a capacidade das instituições financeiras de absorverem choques na economia diminuindo riscos dos depositantes e severidade de crises bancárias, dispõe basicamente sobre os pontos abaixo:
a) Crédito presumido apurado com base em créditos decorrentes de diferenças temporais;
b) Títulos de crédito e instrumentos emitidos por instituições financeiras para a composição do seu patrimônio de referência para o cômputo dos índices de Basiléia.
2 – Note-se que com referência ao item 1A, o artigo 17º da MP determina que ele só se aplica aos eventos que vierem a ocorrer a partir de 1º de janeiro de 2014. (Portanto, não se aplica a nenhuma das liquidações ocorridas antes dessa data).

Montadoras abandonam planos de abertura de novas fábricas no Brasil

A crise econômica no Brasil já reflete mudanças no atual cenário da indústria automotiva brasileira. Para sobreviver, as montadoras têm feito adiamento dos projetos de novas fábricas e readequação da produção das unidades já inauguradas.
Segundo a Fenabrave (associação que representa as concessionárias), a expectativa é que o setor feche 2015 com 2,4 milhões de veículos vendidos – patamar semelhante ao de 2006 e 35% menor que os 3,7 milhões comercializados em 2013, quando o mercado atingiu seu ápice.
Os números exprimem a crise no setor, que previa chegar a um patamar de 5 milhões de carros vendidos por ano, mas o mercado retraiu para metade disso.”É como se fizessem uma feijoada para 50 pessoas, mas só aparecessem dez. O mercado teve de se adequar a essa nova realidade”, diz Paulo Roberto Garbossa, consultor do segmento automotivo.
Segundo ele, a perda do poder de compra e a alta do desemprego fizeram as famílias adiar os planos de trocar ou comprar o primeiro carro.

Artifício do governo jogará para 2016 R$ 17 bi arrecadados com hidrelétricas

por Anne Warth / Rachel Gamarski / Tânia Monteiro / André Magnabosco | Estadão
Artifício do governo jogará para 2016 R$ 17 bi arrecadados com hidrelétricas
Foto: Reprodução
Ciente de que 2015 já é um ano perdido, o governo atua para que os R$ 17 bilhões do leilão das hidrelétricas, que aconteceu na semana passada, sejam contabilizados nos cofres públicos apenas no próximo ano. Com a manobra, o governo tenta garantir uma melhora do resultado das contas públicas de 2016 e evitar uma nova mudança na meta fiscal, de uma economia equivalente a 0,7% do PIB. Legalmente, o governo não pode mudar o cronograma previsto no edital, que fixa o pagamento no dia 30 de dezembro. Mas está trabalhando "de todas as formas" para direcionar para 2016 a entrada dos recursos. "O governo não registrar esse dinheiro no dia 30", informou um assessor do Palácio do Planalto. Na prática, não há nenhuma mudança de cronograma do processo de pagamento. Trata-se apenas de um registro contábil, de manobrar as datas-limite do ano a seu favor. Para o sistema bancário, o dia 30 de dezembro é considerado o último dia útil do ano na realização de operações financeiras. Isso mesmo que o dia 31 também conste no calendário como dia útil. Como as empresas farão o depósito no dia 30, por causa do prazo de compensação do pagamento e do feriado do dia 1.º de janeiro, os recursos só entrariam no caixa único do Tesouro no dia 2 de janeiro. Com base nessa interpretação, o governo mudou de ideia em relação ao registro da entrada de recursos do leilão. Inicialmente, a intenção era que R$ 11 bilhões entrassem em 2015, para ajudar na meta fiscal, e R$ 6 bilhões em 2016. Para isso, o governo marcou o leilão para novembro e pressionou o Congresso a aprovar a Medida Provisória 688 um dia antes da licitação. Caso parte do dinheiro entrasse nos cofres no dia 30, passaria a integrar o resultado primário (receita menos despesas, sem contar gastos com juros) de 2015. De acordo com uma fonte do governo, atrasar o registro do dinheiro para 2016 é uma estratégia mais inteligente, tendo em vista que 2015 já será marcado por déficit. A avaliação do secretário do Tesouro é diferente. Responsável por apresentar o resultado fiscal do governo central (que reúne Tesouro, Banco Central e Previdência), Marcelo Saintive foi firme ao ressaltar que prefere que o dinheiro entre ainda em 2015, mas lembra que o cronograma está apertado e os recursos podem ficar para 2016. Durante a semana, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que os recursos não entrariam este ano por causa de problemas burocráticos, como a entrega da documentação pelas empresas. "Estamos convencidos de que não teremos condições de ter toda a documentação para que a Aneel possa assinar esses contratos no dia 30 de dezembro", disse. Na sexta-feira (27), em resposta a questionamento da reportagem, a assessoria do ministério informou que o ministro falava em tese e não chegou a descartar a contabilização dos recursos este ano. Disse apenas, segundo a explicação, que o mais provável é que a receita seja incluída integralmente no orçamento de 2016, o que efetivamente ocorreu, de acordo com relatório de receitas da Comissão Mista de Orçamento (CMO) que será votado na semana que vem no Congresso. De qualquer forma, o pagamento pelas empresas deve ser feito mesmo até o dia 30. Principal vencedora do leilão e responsável por um pagamento de R$ 13 bilhões, dos quais R$ 9 bilhões até o final do mês, a China Three Gorges (CTG) entregou na quinta-feira toda a documentação necessária para a homologação do resultado do leilão. O prazo estabelecido era 1.º de dezembro. A habilitação da empresa, que deveria ocorrer até o dia 7 de dezembro, também ocorreu na quinta-feira. Com todo o processo adiantado, em tese, a empresa poderia pagar a outorga antecipadamente. A CTG informou que está pronta para pagar no dia 30, mas salientou que seria positivo se o prazo fosse ampliado. Nenhuma empresa pode atrasar o pagamento da outorga, sob risco de ter as garantias executadas. As estatais Cemig, de Minas Gerais, e Celesc, de Santa Catarina, informaram que a previsão de desembolso no dia 30 de dezembro está mantida. A estatal paranaense Copel informou que está "preparada" para pagar a primeira parcela na data prevista, mas indicou que não há certeza de que a data de 30 de dezembro será mantida. "A Copel está preparada para pagar a primeira parcela em 30 de dezembro. No entanto, de fato ainda não há confirmação da data pelo governo federal." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.