technology

tv tribuna

recent posts

tv
tv

Pastor é preso acusado de estuprar a filha durante três anos

Um pastor evangélico de 37 anos foi preso, na noite da última quinta-feira, 28 de janeiro, em Cariacica, acusado de estuprar a própria filha, desde quando a vítima tinha 14 anos. O acusado foi detido por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) no momento em que realizaria um culto em uma igreja. Segundo a polícia, ele confessou o crime. De acordo com o titular da DPCA, delegado Lorenzo Pazolini, os abusos aconteciam, em média, uma vez por semana, durante cerca de três anos, no quarto da adolescente. A vítima é filha do primeiro casamento do pastor. Na residência também mora a atual companheira do suspeito, além de dois filhos do casal. "Os abusos aconteciam geralmente à noite ou em outro momento em que os dois estivessem sozinhos. No começo, era restrito a toque nas partes íntimas da vítima, mas, com o tempo, teria ocorrido a conjunção carnal, que foi comprovada por meio de exames. Além disso, temos a confissão do suspeito e uma gravação de uma conversa telefônica entre ele e a vítima”, destacou o delegado. De acordo com Pazolini, durante a conversa em questão o acusado teria perguntado se a filha estava grávida dele e, caso estivesse, deveria fazer o aborto. "Ele tinha receio de que a vítima engravidasse e teria feito ameaças para que ela fizesse o aborto, no caso de uma eventual gravidez. Além disso, após os estupros ele obrigava ela a tomar chá de boldo, já que, na cabeça dele, isso ajudaria a evitar que ela ficasse grávida”, disse o delegado. Conforme as investigações, cansada de ser estuprada pelo próprio pai, a adolescente chegou a fugir de casa no último dia 9. Segundo o titular da DPCA, ela foi para a casa de uma amiga, que teria a convencido de denunciar o suspeito. A vítima procurou a polícia no dia 11. De acordo com o delegado, após saber que havia sido denunciado, o pastor fugiu para o estado do Pará e pretendia se mudar para o novo endereço com os demais familiares. "A partir do momento em que recebemos a denúncia, iniciamos as investigações. Descobrimos que ele havia ido ao Pará, mas estaria em Cariacica nesta quinta-feira (28) para celebrar um culto. Os policiais foram até o local e cumpriram o mandado de prisão”, contou. O pastor foi autuado pelo crime de estupro e, de acordo com Lorenzo Pazolini, pode pegar uma pena de até 15 anos de reclusão. Ele foi levado para o Centro de Triagem de Viana (CTV). (Folha de Vitória)

Páscoa gera 600 empregos na Bahia

A busca de consumidores por ovos de chocolates durante a Páscoa enche os supermercados e lojas de novidades e também gera oportunidades de trabalho temporário durante o período.
Na Bahia, marcas como a Cacau Show, Mondelez, Nestlé, Garoto e Top Cau  já estão com processos de seleção abertos para contratação de quase 600 temporários.
Em comum, as vagas são destinadas para maiores de 18 anos, com ensino médio completo, com preferência para pessoas que têm experiência em vendas, atendimento ao consumidor ou marketing profissional e de perfil comunicativo.
Gerente da loja da Cacau Show no Salvador Shopping, Sheila Souza esclarece que cada loja tem a sua forma de contratação e não há uma quantidade de vagas fixas. Em média, três pessoas são contratadas para reforçar a equipe na loja que trabalha. Informações do A Tarde Online.

Busca e apreensão da Lava-Jato encontra mala de brinquedos sexuais na casa de Collor

 
Agência Brasil
Entre todas as operações de busca e apreensão da Lava-Jato, nenhuma rendeu aos investigadores tantos comentários quanto a feita na casa de Fernando Collor.
Não exatamente pelos documentos comprometedores recolhidos. Mas, sim, por causa de uma mala repleta de brinquedos sexuais. Informações do Blog do Lauro Jardim.

BAHIA: AFONSO FLORENCE AFIRMA QUE ACM NETO TEM QUE LAVAR A BOCA PARA FALAR DO PT


acm_neto_ft-gilbertoJr-bocaonews

Rebatendo as declarações do prefeito ACM Neto (DEM) sobre o Partido dos Trabalhadores na noite de ontem (29), durante a inauguração do novo Rio Vermelho, o vice-líder do PT na Câmara Federal, deputado Afonso Florence (PT-BA), afirmou que o gestor da capital baiana deve “lavar a boca” para falar do seu partido. Segundo Florence, “ACM está fazendo campanha antecipada e transformou inaugurações em comícios, e a antecipação de campanha é crime eleitoral”.

O deputado afirmou que ACM Neto teve sua formação política na tradição da impunidade, e que o partido do prefeito é um produto da ditadura e dos governos por ela gerados, como o de FHC, que tinha um procurador geral que ficou conhecido como “engavetador geral da República”.

Florence lembrou que o DEM, assim como o PSDB, tem mais políticos cassados por corrupção do que o PT, e que” o governo de ACM está todo metralhado por denúncias de corrupção apresentavas pelo Ministério Público”. Ainda de acordo com o petista, o prefeito ACM Neto quer desviar o debate eleitoral. “Quem está pagando o IPTU sabe do aumento escorchante dele [ACM Neto], assim como, quem anda de ônibus sabe que os serviços não melhoram. É um governo que não gosta de pobres”, disparou.

 http://www.politicosdosuldabahia.com.br

Só 40% conseguem pagar as contas

  E ter sobra no fim do mês no final do mês, segundo levantamento do SPC Brasil. No ano passado foi ainda mais difícil administrar o orçamento. Entre dezembro de 2014 e o de 2015, caiu de 60,9% para 41,1% o número de pessoas que quase sempre conseguem pagar as contas e ainda fechar o mês com alguma sobra. financas
      Reforçando o cenário de agravamento da crise econômica e a sensação de bolso mais vazio entre os brasileiros, aumentou de 21,6% para 37,8% a proporção dos que terminam o mês no “zero a zero”, ou seja, conseguem pagar as contas, porém sem sobra de dinheiro.
      Também cresceu o percentual dos brasileiros que nem sempre conseguem pagar as contas e acabam tendo de fazer muita “ginástica” ou se endividando para não terminar o mês no vermelho (de 17,6% subiu para 21,0%).
      Quando o orçamento não é o suficiente para quitar todas as contas, a maior parte disse mudar de hábito, comprando coisas mais baratas e fazendo pesquisa de preço (44,2%) ou diminuindo os gastos em casa, como TV por assinatura e alimentação (30,7%).
      No entanto, há pessoas que se endividam ainda mais para poder pagar suas dívidas. 30,7% usam o cartão de crédito, 28,9% sacam dinheiro da poupança, 23,3% pedem dinheiro a amigos e familiares, 16,8% deixam de pagar prestações e 14,8% usam o limite do cheque especial.
     
      Novo problema
      “Na tentativa de honrar os compromissos, os consumidores adquirirem novas dívidas ou atrasam o pagamento de algumas delas, o que os insere em um círculo vicioso difícil de interromper”, observa a economista Marcela Kawauti.
      Para conseguir pagar suas contas e cumprir os compromissos financeiros, 15,7% que fecham o mês no vermelho admitem usar todos os meses o limite do cartão e do cheque especial. Entre os que deixam contas sem pagar, 24,1% atrasam pelo menos uma conta todos os meses.
      “O aperto financeiro e a necessidade de quitar as contas leva alguns consumidores a enxergar o endividamento como uma saída natural, o que pode trazer consequências graves para as finanças pessoais. E mesmo quando não recorrem a novas dívidas, cometem outro erro”.
      “Eles sacrificam a reserva financeira que deveria servir para alcançar metas ou ser utilizada em situação de extrema emergência, ao invés de cobrir rombos corriqueiros no orçamento", afirma o educador Vignoli.
A REGIÃO

PARTICIPE!


Congresso abre 2016: um ano curto, mas explosivo

Parlamentares terão de definir não apenas o impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas também votações sobre temas importantes como CPMF e reforma da Previdência. Tudo isso na corrida para acompanhar as eleições e a Olimpíada

Por: Marcela Mattos, de Brasília
Nuvens negras sobre o Congresso Nacional em Brasília 22/01/ 2015
Nuvens negras sobre o Congresso Nacional em Brasília 22/01/ 2015(Ueslei Marcelino/Reuters)
Depois de 45 dias de recesso, deputados e senadores retomam os trabalhos nesta segunda-feira com o sentimento de que 2015 não terminou. As questões que o Parlamento deixou pendentes no ano passado estão de volta, somadas à situação econômica cada vez mais grave e aos esforços do governo para aplacar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Há também, é claro, o fator Lava Jato, que alimenta a guerra por sobreviência no Congresso. Ano de eleições e Olimpíada, contudo, 2016 promete ser curto para os parlamentares. Resta saber se o Congresso está disposto a dedicar tempo de fato à solução dos problemas do país.
A herança de 2015 preocupa o governo. O ano foi marcado pela vitória acachapante de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na corrida pela presidência da Câmara. O desafeto do Planalto impôs derrotas em série à gestão Dilma. O governo até passou a respirar com mais tranquilidade depois da derrocada de Cunha, atingido em cheio pela Lava Jato, mas ainda teme que o deputado que deu aval ao impeachment da presidente ganhe sobrevida até o fim de 2016 - e continue causando dor de cabeça. A esperança, então, está no inconstante presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que no ano passado chegou a desafiar o Planalto em matérias ligadas ao ajuste fiscal.
A pauta que vai dominar a reabertura dos trabalhos é a ação contra Dilma Rousseff. Na Câmara, nada avançará até que o Supremo Tribunal Federal (STF) se manifeste sobre os embargos de Cunha sobre o rito do impeachment, o que mantém a fragilidade do governo por prazo indefinido. O Senado, por outro lado, deve se debruçar na análise da prestação de contas do governo de 2014, rejeitadas em unanimidade pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por causa das chamadas pedaladas fiscais, que infringem a lei de responsabilidade fiscal. Se os senadores seguirem o entendimento da corte, a situação da petista ficará ainda mais insustentável. A Casa, no entanto, tem ambiente mais favorável ao Planalto.
Publicidade
</div> <div id='passback-wb5c6288884'></div>
Enquanto luta para salvar o próprio mandato, o governo também articula com os congressistas a aprovação de um pacote impopular de medidas para tirar a economia do atoleiro. A principal delas é a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o imposto do cheque, considerado vital para evitar o aprofundamento da crise. A medida encontra dura resistência entre os parlamentares. "Sem chance de passar", resume o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Sobre as demais medidas econômicas, ele pondera que "pautas complexas dependem muito mais do governo ter base do que qualquer outra coisa". "Ao governo nunca foi negado apreciar qualquer pauta. Quando não conseguiu, foi porque faltou voto", acrescentou o peemedebista. "O problema é a falta de credibilidade. A crise que está aí tem um nome: Dilma Rousseff, que é a grande responsável pelo descontrole das finanças no país. Ela não tem autoridade moral nenhuma para exigir mais um sacrifício da nação", afirmou o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).
A situação de Cunha tampouco é confortável. Na corda bamba, o presidente da Câmara tenta se sustentar no cargo a todo custo. Investigado no esquema de corrupção da Petrobras, ele é alvo de pedido de afastamento apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e responde a processo de cassação no Conselho de Ética. A aliados, demonstra a segurança de permanecer no cargo.
Ano encurtado - Enquanto a crise econômica e a consequente fragilidade do governo Dilma se aprofundam em 2016, o ano legislativo dividirá as atenções com questões externas, como os Jogos Olímpicos e as eleições municipais. "É um ano quase perdido e o governo está trabalhando intensamente para perdê-lo por completo. Tenta mudanças com discursaria e marketing. O governo não tem condições de fazer reformas estruturantes", afirmou o líder do DEM, Mendonça Filho (PE). A exemplo do que ocorreu há dois anos, com a corrida presidencial e a Copa do Mundo, a expectativa é a de que a morosidade domine a atuação parlamentar no segundo semestre. Apesar disso, não haverá qualquer punição aos congressistas. O salário de mais de 33.000 reais e os benefícios do mandato permanecem intactos.

Nota fiscal de barco reforça relação da família de Lula com sítio em SP

A nota fiscal da compra de um barco reforça a relação da família do ex-presidente Lula com o sítio em Atibaia, em São Paulo, que teria sido reformado pela construtora Odebrecht.
O que era uma suspeita investigada pelo Ministério Público Estadual agora é alvo também dos procuradores federais da Operação Lava Jato.
O sítio Santa Bárbara, que tem uma área equivalente a 24 campos de futebol, fica em Atibaia, interior de São Paulo. De acordo com as certidões de matrículas que o Jornal Nacional conseguiu no cartório de imóveis da cidade, a propriedade está em nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna. Os dois são sócios de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente Lula.
O Instituto Lula informou nesta sexta-feira (29), em nota, que o sítio é utilizado pelo ex-presidente e sua família.

Procuradoria vê indícios de fraude em discurso de Dilma sobre estaleiro

Uma declaração dada por Dilma Rousseff (PT) em 2010 levou o Ministério Público Federal em São Paulo a desconfiar de fraude em uma licitação aberta naquele ano para construção de um estaleiro.
Hoje, a obra é alvo da Operação Lava Jato sob suspeita de ter rendido propina ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
A construção do Estaleiro Rio Tietê em Araçatuba, no interior paulista, é objeto de ação de improbidade administrativa no órgão desde 2014.
O processo cita um discurso de Dilma como “indício de fraude” no certame e sustenta que a Transpetro favoreceu empresas que teriam doado para Renan. Informações da Folha de S. Paulo.

Advogada de Ilhéus diz que foi agredida por colega de Itabuna

Em sua página no Facebook, a combatente advogada ilheense Lú Cerqueira, relatou que um homem estava urinando em local imprórprio próximo a Biblioteca na avenida. Soares Lopes, local onde está sendo realizado o Ilhéus Folia. O homem é um advogado da vizinha cidade de Itabuna. Veja na íntegra o relato de Lú Cerqueira. "Acabo de chegar da avenida onde me diverti muito com meus amigos do Vilela. Mas tenho que registrar minha indignação em presenciar uma cena triste e até vergonhosa, pois foi praticada por um operador do direito da cidade de Itabuna, que por ser "advogado", se achou no direito de tirar seu órgão genital para fora das calças e sem nenhum pudor, balançando de forma acintosa, fazer suas necessidades fisiológicas na presenças de crianças, adolescentes, senhoras e famílias que transitavam na frete da Biblioteca, no fundo do posto de saúde e da PM, bem como as que se encontravam sentadas na porta de casa assistindo o carnaval. Ao ser interpelado por mim sobre a prática de atentado ao puder o mesmo se achou no "direito" de dar uma carteirada e me dizer: ´qual o problema sou advogado de Itabuna fala com meu presidente Andirley.´ E eu, não precisa, vou lhe processar assim mesmo, porque você não é advogado é qualquer bacharelzinho de direito que conseguiu a carteira da Ordem dos Advogados para nos envergonhar. O tal advogado, além da falta de vergonha e educação ainda se achou no direito te me ameaçar, derrubar os portões de acesso e se não fosse os seguranças teria me agredido, registrei o B.O.para processar esse moleque travestido de advogado. Vale registrar que a prefeitura colocou diversos sanitários químico, em vários locais do circuito e bem ali, a menos de três metros existiam mais de 20 sanitários à disposição de todos." (Blog Só em Ilhéus)

Ilhéus: Carnaval antecipado termina neste domingo

Ilhéus: Carnaval antecipado termina neste domingo
Foto: Secom / Ilhéus
O último dia do carnaval antecipado de Ilhéus, no Litoral Sul baiano, marcado para este domingo (31), tem previsão de início a partir das 10h, com desfile de blocos de sujo, trio e arrasto. Às 16h, ocorre o baile infantil, com a cantora Márcia Alencar, nas proximidades da Catedral de São Sebastião. De acordo com a organização do Ilhéus Folia, os blocos afro retornam à avenida a partir das 18h e se estendem até às 20h, quando acontecem apresentações de bandas regionais no palco. A festa será encerrada com os trios elétricos, que vão percorrer o circuito trazendo as seguintes atrações: Lordão, Duas Medidas, Olodum, Jamil, Di Balada, Avenida Sete e Try Farol. Segundo informações da PM, em torno de 35 mil pessoas passaram pela Avenida Soares Lopes, na primeira noite do carnaval antecipado de cidade na sexta (29).

Ministério Público do Rio tenta proibir venda de autobiografia de Hitler

O Ministério Público do Rio de Janeiro entrou com uma ação no Tribunal de Justiça para tentar impedir a venda do livro “Mein Kampf – Minha Luta”, autobiografia de Adolf Hitler, no estado. Segundo o MP, a obra já está sendo comercializada pelas editoras Saraiva, Centauro e Geração.

A Promotoria de Justiça de Investigação Penal ressalta que a legislação brasileira proíbe e criminaliza a divulgação dos símbolos e princípios nazistas.

“Mein Kampf” prega a intolerância e incentiva o extermínio das minorias, como judeus, ciganos, negros e homossexuais. O MP exige que seja feita a busca e apreensão dos exemplares nas editoras e livrarias.

Alexandre Themístocles, promotor que subscreve a ação, se baseou no artigo 20 da Lei 7.716/89, que estabelece pena de reclusão de um a três anos para quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional; além de dois a cinco anos de prisão se for cometida por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza.

A impressão de Mein Kampf foi proibida na Alemanha após a Segunda Guerra Mundial e a queda do nazismo no país. No dia 1º de janeiro deste ano, no entanto, os direitos autorais da obra entraram em domínio público, o que possibilitou a reedição.

APAGA CHAMAS


Guanambi: Rui assina convênio que beneficia 6 mil famílias com títulos de terra

Guanambi: Rui assina convênio que beneficia 6 mil famílias com títulos de terra
Foto: Mateus Pereira/GOVBA
O governador Rui Costa assinou neste sábado (30), no município de Guanambi, um convênio com o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Alto Sertão. Com investimento de aproximadamente R$ 1,57 milhão, o acordo beneficiará mais de 6 mil famílias de produtores rurais com títulos de propriedade de suas terras. "Este convênio tem o objetivo de regularizar e dar o título de terra para seis mil agricultores rurais, que, a partir daí, poderão ter acesso a crédito e a programas produtivos", destacou Rui. Presente na ocasião, o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, explicou que 13 municípios subscrevem o convênio para que os 6 mil títulos sejam emitidos em um prazo de aproximadamente um ano. "Rui também entregou aqui em Guanambi dois carros para uma cooperativa, um para transporte de produção e insumos, outro para a prestação de assistência técnica. O governador tem orientado para que a gente amplie o número de gente com títulos de terra e que a gente ajude a melhorar a produção e a comercialização da agricultura familiar". A solenidade de assinatura do convênio e a entrega de outros 500 títulos já emitidos foram realizadas durante a entrega de mais 300 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, no Loteamento Curunga. No complexo residencial vivem ao todo 900 famílias.

Na tentativa de matar barata, menina de 13 anos coloca fogo em apartamento

Na tentativa de matar barata, menina de 13 anos coloca fogo em apartamento
Foto: Reprodução/ A Gazeta
Um apartamento de um prédio localizado no município de Vila Velha, no Espírito Santo, pegou fogo na manhã deste sábado (30). Apesar de ainda não haver confirmação do Corpo de Bombeiros sobre a causa do incêndio, vizinhos afirmaram que o fogo começou porque uma menina de 13 anos jogou álcool em uma barata, na tentativa de matá-la, colocando fogo em seguida. De acordo com o jornal A Gazeta, os vizinhos do apartamento incendiado foram acordados com o cheiro da fumaça e chamaram os bombeiros. O fogo foi contido, mas todos os moradores tiveram que deixar o prédio. As chamas destruíram o apartamento e causaram a morte de um cachorro e um pássaro da família.

Instituto Lula rebate críticas de Alckmin e recomenda explicação de 'desvios'

por Beth Moreira e Victor Aguiar | Estadão Conteúdo
Instituto Lula rebate críticas de Alckmin e recomenda explicação de 'desvios'
Fotos: A2img | Instituto Lula
O Instituto Lula, por meio de sua assessoria de imprensa, rebateu as críticas do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (veja aqui) e recomendou que o governador explique "desvios" no estado. Em evento na manhã deste sábado, Alckmin afirmou que o "ex-presidente é o retrato do Partido dos Trabalhadores (PT), que está envolvido em corrupção". Em resposta à questionamento do Broadcast, a entidade afirma que "seria mais proveitoso para a população de São Paulo se o governador explicasse os desvios nas obras do metrô e na merenda escolar, a violência contra os estudantes e os números maquiados de homicídios no estado, ao invés de tentar desviar a atenção para um apartamento que não é e nunca foi de Lula". Nesta semana, a Polícia Federal deflagrou a 22ª fase da Lava Jato, tendo como foco obras da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), entre elas o edifício Solaris, no Guarujá (SP), onde a esposa de Lula, Marisa Letícia, teve direito de compra de um apartamento. O ex-presidente e a ex-primeira-dama foram intimados pelo Ministério Público de São Paulo a depor sobre o apartamento, na condição de investigados - a investigação tenta descobrir se houve ocultação de patrimônio. "Eu acho que o Lula é o PT. O Lula é o retrato do PT, partido envolvido em corrupção, sem compromisso com as questões de natureza ética, sem limites. É muito triste o que estamos vendo", disse o governador, em evento realizado em São Paulo. "O que a sociedade espera é que seja apurado com absoluto rigor e se faça justiça". A fala de Alckmin aos jornalistas ocorreu após solenidade de entrega de 734 novas viaturas para as polícias Civil e Militar, destinadas às unidades da capital. Desse montante, 265 novos veículos serão destinados à Polícia Civil, enquanto a Polícia Militar receberá 469 viaturas. O investimento total do Estado para a renovação da frota foi de mais de R$ 56 milhões.

Cunha tem mais cinco contas no exterior, apontam delatores

 
© Fornecido por Notícias ao Minuto
Dois empresários da Carioca Engenharia acusam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de ter recebido propina em ao menos cinco novas contas mantidas no exterior. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, as contas eram até agora desconhecidas das autoridades brasileiras.
Se estes casos forem confirmados, o deputado totaliza nove contas bancárias no exterior. Como recorda a publicação, em outubro do ano passado, foram descobertas quatro contas secretas mantidas por Cunha na Suíça. 
Os empresários contaram que pagaram propina para Cunha com o objetivo de obter a liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS para o projeto do Porto Maravilha, no Rio. A Carioca Engenharia obteve a concessão em consórcio com as construtoras Odebrecht e OAS.
Segundo a publicação, foram transferidos US$ 3,9 milhões entre 2011 e 2014, saindo de contas na Suíça dos delatores para cinco contas no exterior que eles afirmam terem sido indicadas pelo próprio Cunha.
"Em geral, seu filho [Ricardo Pernambuco Júnior] se reunia com Eduardo Cunha para saber em qual conta deveria ser feita a transferência", contou Ricardo Pernambuco em seu depoimento, prestado em 30 de setembro e ainda sob sigilo. "Todos os pagamentos feitos a Eduardo Cunha foram no exterior", afirmou.
Novas contas 
Os empresários relataram que as contas que receberam propinas foram: Korngut Baruch no Israel Discount Bank (sede em Israel), Esteban García no Merrill Lynch (EUA), Penbur Holdings no BSI (Suíça), Lastal Group no Julius Bär (Suíça) e outra Lastal Group no Banque Heritage (Suíça).
Ricardo Pernambuco Júnior disse que Cunha esteve pessoalmente no escritório da Carioca Engenharia em São Paulo em 10 de junho de 2014. Quinze dias depois, foi feita uma transferência no exterior para uma nova conta.
Além disso, segundo o empresário, ele foi cobrado por Cunha, em encontros pessoais, quando passaram um período sem realizar transferências.
"Nestas reuniões, o deputado dizia: 'Ricardo, vocês estão atrasados e vocês precisam regularizar os pagamentos'", relatou Pernambuco Júnior.
Resposta
Ainda de acordo com a Folha, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), destacou que não recebeu valores e nem teve participação no esquema apontado pelos empresários.
Cunha também afirma que não teve acesso aos documentos da delação.
"Desminto qualquer repasse de valores e qualquer participação naquilo que ele supostamente falou de relação com qualquer das contas", declarou o presidente da Câmara.
A defesa de Cunha disse que não poderia comentar os pontos específicos porque não teve acesso "aos elementos da delação da Carioca [Engenharia]", mas que o presidente refuta qualquer pagamento indevido e as contas no exterior.
A reportagem também tentou contato com a assessoria da construtora Carioca Engenharia, que comunicou que "não comenta investigações em andamento".

Bowie deixa fortuna divida entre babá, secretária e familia

David Bowie dividiu sua fortuna estimada em US$ 100 milhões (mais de R$ 400 milhões) entre sua esposa, seus filhos, sua secretária e a babá de seu filho.
Metade do valor ficou com sua esposa, a modelo Iman. Os dois eram casados desde 1992. A viúva também herdou o apartamento onde o casal viveu em Nova York. A outra parte do patrimônio será dividida entre a filha do casal Lexi Zahra Jones – que também ficará com outra residência do cantor – e o filho mais velho de Bowie Duncan Jones.
Em reconhecimento a importância da babá na criação de seu filho, Bowie deixou para ela US$ 1 milhão (mais de R$ 4 milhões). Outra funcionária do músico, a sua amiga e assistente pessoal Corinne Coco, ficou com US$ 2 milhões (mais de R$ 8 milhões).
David Bowie faleceu em 10 de janeiro, aos 69 anos por conta de um câncer no fígado. A pedido do músico, seu corpo foi cremado em segredo em Nova York, sem a presença de qualquer parente ou amigo.

NOITE DE VINGADORA E RICARDO CHAVES NO ILHÉUS FOLIA

Banda Vingadora é das principais atrações desta noite de sábado (Foto José Silva).
Banda Vingadora é das principais atrações desta noite de sábado (Foto José Silva).
A primeira noite do Carnaval Antecipado de Ilhéus reuniu cerca de 35 mil foliões, segundo a Polícia Militar, com atrações como Durval Lélys e Tatau (ex-Araketu). A folia neste sábado começou à tarde, com blocos de sujo, de trio e arrasto. Daqui a pouco, tomam a Avenida Soares Lopes a Banda Vingadora, Ricardo Chaves, Zahra, Tsunami, Na Pegada da Lôra e Di Bali.
A festa só termina neste domingo (31). A partir das 10h, haverá desfile de blocos. Haverá, ainda, espaço para a criançada curtir a valer, no baile infantil programado para as 16h. O Ilhéus Folia terá, na última noite, Lordão, Duas Medidas, Olodum, Jammil, Di Balada, Avenida Sete e Try Farol.
O carnaval antecipado é realizado pela prefeitura ilheense com patrocínio da Bahiatursa (Governo do Estad0), que banca as principais atrações, Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Coca-Cola, Schin e Costa do Cacau Convention Bureau.

APAGA CHAMAS


Nelson Pelegrino e Josias Gomes são exonerados temporariamente de secretarias

Nelson Pelegrino e Josias Gomes são exonerados temporariamente de secretarias
Foto: Reprodução / Blog do Anderson
Nelson Pelegrino e Josias Gomes foram exonerados temporariamente dos cargos de secretário do Turismo e secretário de Relações Institucionais, respectivamente. A decisão foi publicada na edição deste sábado (30) do Diário Oficial do Estado. Em entrevista ao Bahia Notícias, Josias esclareceu que eles vão se apresentar em Brasília no fim do recesso parlamentar  para que o PT não perca vagas em comissões no Congresso Nacional. Ele estima que até o final da próxima semana os dois devem voltar a assumir seus postos no Governo do Estado. Em julho do ano passado, os dois foram exonerados temporariamente para a assinatura de emendas em Brasília, já que ambos foram eleitos deputados federais (leia mais).

Facebook proíbe venda de armas de fogo por meio da rede social

por Estadão Conteúdo
Facebook proíbe venda de armas de fogo por meio da rede social
Foto: Divulgação
O Facebook irá banir a compra e venda de armas de fogo por meio da rede social. A medida também aplica-se ao Instagram. A aplicação da nova política ocorre após grupos dos Estados Unidos a favor de um maior controle na venda de armas afirmarem que o Facebook e outros sites são frequentemente usados por vendedores e compradores ilegais. Em 2014, o Facebook já havia aplicado algumas restrições, como o bloqueio de anúncios de armas a menores de idade. A venda, no entanto, não havia sido proibida. Vendedores licenciados ainda podem anunciar pela rede social, mas a comercialização está proibida. Segundo o porta-voz do Faceboook, a nova política surge a partir da revisão das regras, seguindo os esforços para encorajar novas formas de comercialização pela rede social. Recentemente, o Facebook expandiu seu serviço de pagamentos digitais. 

Mulher de Lula comprou barco, entregue em sítio de Atibaia

Uma compra feita pela ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva confirma a proximidade entre o ex-presidente Lula e o sítio Santa Bárbara, em Atibaia, cuja existência foi revelada por VEJA em abril do ano passado e que ontem Lula admitiu frequentar com a família "em dias de descanso". Segundo informações publicadas hoje pelo jornal Folha de S. Paulo, Marisa comprou um barco em 2013 e deu como endereço de entrega aos vendedores o sítio na cidade do interior paulista. O barco Squalus 600, modelo de seis metros de comprimento e sem motor da marca Levefort, foi comprado na loja Miami Náutica, no bairro do Ipiranga, em São Paulo, por 4.126 reais, como mostra a nota fiscal e nome de Marisa obtida e publicada pelo jornal. A escritura de posse do sítio Santa Bárbara está em nome dos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar - ambos sócios de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente. Suassuna e Bittar compraram o sítio em agosto de 2010, quatro meses antes de Lula deixar o cargo. Pagaram 1,5 milhão de reais pela propriedade. Amigos e políticos, contudo, identificam o local como sendo do ex-presidente. VEJA revelou que, a pedido do próprio Lula, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro fez uma ampla reforma no local. A empreiteira é acusada pela Operação Lava Jato de ter desviado 6 bilhões de reais dos cofres da Petrobras. (Veja)

Petrobras rescinde contrato de patrocínio da Copa do Brasil

A diretoria da Petrobras anunciou nesta sexta-feira (29/1) que não irá continuar a patrocinar a Copa do Brasil, torneio organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Segundo a estatal, a decisão de cortar o patrocínio reflete a postura de corte de gastos da empresa. ”O contrato de patrocínio à Copa do Brasil foi descontinuado a partir de 2016 como parte de um esforço de redução dos custos com patrocínios. A Petrobras salienta ainda, no que diz respeito a patrocínios esportivos, que procurará focar as suas ações em modalidades olímpicas e esporte motor”, informou a empresa, em nota enviada ao jornal Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, o contrato era firmado entre a Petrobras e a Klefer Marketing Esportivo, empresa que está sendo investigada por corrupção e venda de competições através do pagamento de propina. A Klefer é atual detentora dos direitos para comercializar os patrocínios referentes à Copa do Brasil. A empresa já foi investigada por agentes do FBI que investigam a corrupção na Fifa. Em maio do ano passado, a sede da empresa, localizada no Rio de Janeiro, foi palco de investigação da polícia federal a pedido do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que vem conduzindo as investigações através do FBI. Em comunicado, a CBF afirmou que não iria comentar a decisão da Petrobras por não ter relação com o contrato. (Máquina do Esporte)

CARVAVAL É NA PALESTINA FM 104,9


STF suspende duas regras para pagamento de dívidas de estados e municípios com a União

STF suspende duas regras para pagamento de dívidas de estados e municípios com a União
Fotos: Nelson Jr./SCO/STF
A vice-presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, suspendeu nesta sexta-feira (29) dois trechos da lei federal que regulamentou as normas dos contratos de refinanciamento de dívidas de estados e municípios com a União. Com a decisão, os contratos não dependem mais de autorização legislativa para ser validados, e os devedores não precisam desistir de ações judiciais em que contestam os débitos, conforme exige a lei. De acordo com a ministra,  o requisito que obriga autorização do Legislativo não pode ser cumprido. “Deve ser realçado que o condicionamento posto em 29/12/2015, [data em que a lei entrou em vigor] para a celebração de aditivo ao contrato de refinanciamento de dívida, de atuação do Poder Legislativo local, parece demonstrar ter-se estipulado, pelo decreto, requisito de cumprimento não possível de ser atendido em tempo hábil, por coincidir com o período de recesso legislativo”, explicou. De acordo com agência Brasil, a ministra atendeu a um pedido ajuizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Popular Socialista (PPS), a pedido da Frente Nacional de Prefeitos, que não tem legitimidade para recorrer ao Supremo. No final de 2015, o governo federal regulamentou as condições nos contratos de refinanciamento de dívidas dos estados e municípios com a União. De acordo com a norma, a partir deste sábado (30), a União passará a corrigir os débitos pela Selic (taxa básica de juros) ou pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – o que for menor – mais 4% ao ano. Segundo o Ministério da Fazenda, a aplicação da lei impactará mais de 200 contratos de refinanciamento de dívidas celebrados entre estados e municípios com a União.

Lúcio cobra execução de obras estaduais que já possuem recursos: ‘Nosso trabalho a gente faz’

Lúcio cobra execução de obras estaduais que já possuem recursos: ‘Nosso trabalho a gente faz’
Foto: PMDB
O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) cobrou do governo do estado, nesta sexta-feira (29), a execução de obras baianas que já possuem recursos disponíveis. Entre os projetos estão a requalificação da Praça Castro Alves e do seu entorno, em Salvador; a revitalização da Passarela do Descobrimento (atual Passarela do Álcool), em Porto Seguro; e a construção da Via Expressa do Barradão. “Estou cobrando porque nosso trabalho a gente faz. A inflação como está e o dólar como subiu, não dá para fazer nada. Depois pede aditivo e começa, as pessoas cobram dos parlamentares. Isso é um caso típico”, afirmou o parlamentar. Segundo Lúcio, o contrato para requalificação da Praça Castro Alves foi assinado em 31 de dezembro de 2012, no valor de R$ 10.264.000,00, cujo repasse seria R$ 9.750.000,00. No mesmo dia foi assinada a revitalização da Passarela do Descobrimento, cujo valor de repasse seria R$ 1.706.250,00, diante de R$ 1.881.250,00 do valor do contrato. “Recurso para Via Expressa do Barradão, trabalho nosso junto a Fábio Mota [na época secretário nacional do Ministério do Turismo] e Gastão [Vieira, então ministro do Turismo]e a obra está paralisada. Só fez 2%. Isso é uma manobra para não perder o contrato. Se está licitada, por que não começa?”, questiona o peemedebista, em referência ao contrato assinado no mesmo dia em que os dois já citados, no valor de R$ 18.013.975,00. “Estou cobrando isso, pois não quero que Rui [Costa (PT), governador do estado] seja chamado de ‘Ruileza’, como Jaques Wagner era chamado de ‘Wagareza’”, finalizou.

Sindicalista dos taxistas ameaça motoristas do Uber em SP: ‘agora é cacete’

Sindicalista dos taxistas ameaça motoristas do Uber em SP: ‘agora é cacete’
Foto: Divulgação/Uber
O presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores de Táxi em São Paulo (Simtetaxis), Antonio Matias, utilizou um vídeo no Facebook para ameaçar os motoristas que atuam com o aplicativo Uber na cidade. A gravação foi feita horas depois que o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), afirmou que os taxistas “vão desaparecer pela concorrência predatória” se não aceitarem a regulamentação da ferramenta. Matias disse estar aborrecido com a declaração dada por Haddad: “"Não brinque com essa categoria, respeito é bom e os taxistas merecem. (...) Não queira briga com esse presidente. (...) A Uber não vai trabalhar em São Paulo. Ela só vai trabalhar se for em modal táxi. No carro particular nós não vamos permitir”. Matias disse ainda que o prefeito teria como fiscalizar o grupo e que, se não o faz, é porque é corrupto. “. Acabou a moleza prefeito Haddad. Chega de palhaçada nessa cidade. Agora é cacete. Ou regulamenta os aplicativos certos para trabalhar com táxi ou vão trabalhar fora dessa cidade”, alertou. Durante uma audiência na Câmara dos Deputados, em junho do ano passado, o presidente do Simtetaxis já havia causado polêmica ao dizer que não tinha como conter a categoria: “vai ter morte”.

Vereador Trindade critica gestão de ACM Neto: "Deveria cuidar mais da área social"

Vereador Trindade critica gestão de ACM Neto: "Deveria cuidar mais da área social"
Fotos: Marcela Gelinski / Bahia Notícias
O vereador José Trindade (PSL) criticou o prefeito ACM Neto após a entrega das obras de requalificação do Rio Vermelho, realizada nesta sexta-feira (29). Para ele, o chefe do executivo municipal precisa ainda melhorar sua gestão nas áreas de educação e no apoio a moradores de rua. "ACM Neto deveria cuidar mais da área social da cidade em vez de se preocupar em rebater críticas", atacou o vereador. Durante a cerimônia de ontem no Rio Vermelho, ACM Neto respondeu a críticas do governador Rui Costa sobre a oferta de vagas em creches na educação infantil no estado e a cobertura de saúde pública de atenção básica (leia mais). “Acho que o governador devia trabalhar pela saúde e educação e não ficar fazendo propaganda”,  rebateu o prefeito (leia mais). Trindade foi ao encontro das críticas de Rui, apontando que "as 20 mil vagas para crianças de zero a cinco anos que o prefeito diz estar ofertando não se aproxima da demanda da capital que é de cerca de 145 mil crianças". Além disso, o edil criticou a falta de abrigo para cerca de 6 mil pessoas que não têm abrigo na cidade. "As poucas vagas que abrigavam esses cidadãos deram lugar a um estacionamento, sempre vazio, no Largo de Roma", aponta.

Thábata Mendes deixa o XCalypso após briga com Ximbinha

Durou apenas três meses a parceria entre Thábata Mendes e Ximbinha. A loira decidiu largar o projeto do ex-marido de Joelma durante uma reunião na tarde desta sexta-feira, em Belém. O motivo foi uma discussão entre ela e o guitarrista após o show que a banda fez na cidade de Tibau, no Rio Grande do Norte, dia 16 deste mês. Após a apresentação, que teve pouca presença do público, os fãs da cantora se reuniram na frente do camarim e ela quis atender cada um. Ximbinha se irritou com a demora e deixou o local com os músicos. De acordo com uma fonte ligada a Thábata, ela não aguentava mais ser maltratada por Ximbinha: “Tudo o que foi publicado sobre ele é a mais pura verdade. A situação ficou insustentável para ela, que já vinha planejando isso há algum tempo”, conta a fonte. “Eles tiveram uma briga horrível no último show. Ele vive bêbado”. (Extra)

Massa de ar quente reduz chuvas na Bahia nos próximos dias, diz Inema

Depois dos transtornos causados pelas chuvas na Bahia nesta semana, o tempo vai abrir na maioria das regiões do estado, de acordo com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). "Por conta da volta da massa de ar quente e seco que voltou a atuar desde quarta-feira (27) em maior parte do estado", diz o meteorologista do instituto Heráclio Alves. Ele diz que a massa de ar quente já chegou às regiões norte e nordeste do estado, onde as máximas poderão chegar aos 36°C nos próximos dias. A massa de ar quente deve chegar ao Recôncavo, Sul, Chapada Diamantina, sudoeste e até mesmo oeste baiano até a quarta-feira, de acordo com a previsão. "A massa de ar quente resulta na redução da nebulosidade e de chuvas até terça e quarta-feira", informa o meteorologista. Heráclio afirma que, na região do Vale do são Francisco, ainda podem ocorrer chuvas no final de semana, mas vai diminuindo a partir de segunda-feira (1º). A redução de chuvas também deve continuar em Salvador, segundo o Inema, com predomínio de céu ensolarado e temperaturas entre 24°C e 32°C. *Informações do G1.

Nota de Esclarecimento

Em relação a matérias divulgadas na imprensa regional acerca da suposta irregularidade na concessão de benefício fiscal às empresas de transporte coletivo que operam no município de Ilhéus, o prefeito Jabes Ribeiro vem a público esclarecer que:

1. A alíquota do Imposto Sobre Serviço (ISS) foi reajustada no ano de 2014, nos termos do novo Código Tributário do Município, alterada de 3% para 5%, incidindo sobre todos os setores produtivos instalados em Ilhéus. O novo dispositivo foi objeto de intensas discussões e deliberações na Câmara de Vereadores;

2. No ano de 2015, o Poder Executivo Municipal autorizou o reajuste da tarifa do transporte coletivo, de R$ 2,60 para R$ 2,80, consoante exigências contratuais, em que pese, à época, estudos técnicos terem apontado a necessidade de um ajuste ainda maior, que majoraria a passagem a cerca de R$ 3,00;

3. Para evitar que a população fosse prejudicada com um reajuste nessas proporções, o poder Executivo Municipal elaborou Projeto de Lei que determinava a redução da alíquota do ISS sobre o transporte coletivo, de 5% para 3%, retornando-se ao patamar anterior ao novo Código Tributário. A iniciativa foi amplamente discutida, deliberada e aprovada pela Câmara de Vereadores e recebeu aval do Conselho Municipal de Transporte. Com isso, estudos técnicos apontaram ter sido evitado reajuste maior, representando uma economia em benefício dos usuários do transporte coletivo;

4. Essa medida vai ao encontro das discussões, principalmente em nível nacional, que visam à desoneração do transporte coletivo, como forma de minorar o custo da tarifa do serviço público essencial, em benefício da coletividade;

5. Cabe considerar que a política pública de transporte coletivo do Município de Ilhéus mantém em vigor a tarifa social, que unifica o valor da passagem entre as linhas que servem à população da zona urbana e também da zona rural. Isso significa, por exemplo, que moradores e pequenos agricultores que residem em distritos municipais, onde é grave a repercussão da crise econômica e social, paguem tarifa igual aos que moram no perímetro urbano.

Por fim, vimos repudiar a forma leviana e irresponsável da referida matéria jornalística publicada no Blog Ilhéus 24 Horas, ao afirmar, de forma inverídica, que “há fortes indícios de esquema de pagamento de propina em troca de concessão de benefícios fiscais cedido pelo atual gestor municipal”, o que se configura num verdadeiro assaque à dignidade do Prefeito Municipal e contra a qual serão tomadas as providências judiciais cabíveis.

Ilhéus, 29.1.16

Pastores vendem vassouras “ungidas”

Representantes da Igreja Universal passaram a comercializar nos últimos tempos diversos produtos ungidos. O novo produto lançado recentemente foi a ” Vassoura Ungida” que tem um valor simbólico de R$ 1000,00 (mil reais). Segundo os representantes a vassoura servirá para limpar todos os encostos que possam residir no lar do fiel, varrendo todo o lixo espiritual que assola a família.

Fornecedora liga Odebrecht à reforma no sítio de Lula

No ano passado, reportagem da revista VEJA mostrou que, atendendo ao pedido do petista, o engenheiro Léo Pinheiro, da OAS, fez uma ampla reforma na propriedade rural utilizada pelo ex-presidente e seus familiares

Segundo Léo Pinheiro, Lula pediu a ele que cuidasse da reforma do “seu” sítio em Atibaia. A propriedade está registrada em nome de um sócio de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente
Propriedade frequentada pelo ex-presidente Lula, em Atibaia, interior de São Paulo, após reforma(Jefferson Coppola/VEJA)
A ex-dona de uma loja de materiais de construção e um prestador de serviço ligaram a empreiteira Odebrecht a obras no sítio do ex-presidente Lula, em Atibaia, interior de São Paulo. Conforme mostrou reportagem da revista VEJA em abril do ano passado, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, atendendo a pedidos do petista, fez uma ampla reforma no local. A empreiteira é acusada pela Operação Lava Jato de ter desviado 6 bilhões de reais dos cofres da Petrobras.
Segundo Patrícia Fabiana Melo Nunes contou ao jornal Folha de S. Paulo desta sexta-feira, a Odebrecht gastou cerca de 500.000 reais só em materiais para as obras. À época da reforma, que teve início no fim de 2010, Patrícia era proprietária do Depósito Dias, loja que forneceu produtos para a reforma. "A gente diluía esse valor total em notas para várias empresas, mas para mim todas elas eram Odebrecht", disse Patrícia, que também admitiu ter comercializado parte dos materiais sem registro fiscal.
O Sítio Santa Bárbara está no nome dos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar - ambos sócios de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do e­­x-presidente. Suassuna e Bittar compraram o sítio em agosto de 2010, quatro meses antes de Lula deixar o cargo, pelo valor de 1,5 milhão de reais.
Publicidade
</div> <div id='passback-wb77369798b'></div>
Originalmente, na propriedade rural havia duas casas, piscina e um pequeno lago. Quando a reforma terminou, a propriedade tinha mudado de padrão. As antigas moradias foram reduzidas aos pilares estruturais e completamente refeitas, um pavilhão foi erguido, a piscina foi ampliada e servida de uma área para a churrasqueira. Também há um lago artificial para pescaria, um dos esportes preferidos do ex-presidente.
Alguns funcionários da obra, que terminou em pouco mais de três meses, chegavam de ônibus, ficavam em alojamentos separados e eram proibidos de falar com os operários contratados informalmente na região e orientados a não fazer perguntas. Os operários se revezavam em turnos de dia e de noite, incluindo os fins de semana, e eram pagos em dinheiro.
De acordo com Patrícia, o engenheiro da Odebrecht Frederico Barbosa realizava os pagamentos semanalmente e sempre com a orientação de outra pessoa. "Eu lembro que o Quico [apelido do engenheiro] ligava para outro senhor, que orientava sobre como era para fazer as notas. Eu não tinha o telefone, o endereço, nada desse outro senhor. Só sabia que na sexta-feira, às três horas da tarde, ele passava lá para pagar. Os pagamentos giravam em torno de 75.000 a 90.000 reais por semana, em dinheiro vivo".
"Era uma mala que tinha outros valores também para pagar para os pedreiros, serventes etc. Ele ia tirando envelopes de papel pardo. Dava para ver que tinha uma organização na mala para ser rápido, pagar o pessoal e ir embora. Ele só fazia isso", contou. A empresária também lembrou que havia grande pressa para terminar a obra até 15 de janeiro de 2011 e que, durante certo período, a loja trabalhou quase exclusivamente para a obra. Os relatos da empresária seguem a mesma linha dos depoimentos ouvidos pela reportagem de VEJA no ano passado.
Na ocasião em que a reportagem visitou o local, o servente de pedreiro Cláudio Santos disse que recebeu mais do que o combinado para que o prazo fosse cumprido. "Ajudei a fazer uma das varandas da casa principal. Me prometeram 800 reais, mas me pagaram 2.000 reais a mais só para garantir que a gente fosse mesmo cumprir o prazo, tudo em dinheiro vivo", disse. "Nessa época a gente ganhou dinheiro mesmo. Eu pedi 6 reais por metro cúbico de material transportado. Eles me pagaram o dobro para eu acabar dentro do prazo. Eram 20.000 por vez. Traziam o pacotão, chamavam no canto para ninguém ver, pagavam e iam embora", contou o caminhoneiro Dário de Jesus.
O motorista e marceneiro Antônio Carlos Oliveira Santos disse ao jornal ter prestado serviços de marcenaria no sítio e afirmou que os trabalhos eram chefiados por um engenheiro chamado Frederico. "Ele [Frederico] me disse que era da Odebrecht, que a Odebrecht que estava comandando aquilo. Fui pago por ele em dinheiro vivo. Me chamou a atenção a abundância de dinheiro na obra". "Todo mundo comentava que o sítio seria para o Lula, mas o Frederico nunca me disse isso", relatou. Comerciantes da última rua antes da estrada que leva ao sítio afirmam que a mulher do ex-presidente, Marisa Letícia, passa quase toda semana pelo local em seu caminho para a propriedade.
A empreiteira é acusada pela Operação Lava Jato de envolvimento nos desvios da Petrobras que somam 6 bilhões de reais.
À Folha, a Odebrecht disse que não identificou relação da empresa com as obras. Já o ex-presidente Lula não quis comentar o caso.
(Da redação)

Sem definição, PT e PCdoB fragilizam candidaturas em Itabuna

BOCÃO NEWS
O ano eleitoral na Bahia só começa depois do Carnaval, segundo o secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes. A declaração vem depois das conversas que teve com Geraldo Simões (PT) e Davidson Magalhães (PCdoB), separadamente, sobre a disputa pela candidatura em Itabuna. Cidade onde Josias milita politicamente.
Embora ainda não haja decisão e o secretário afirme que é cedo, as costuras, como é de conhecimento público, estão na etapa de acabamento. O problema é que nenhum dos dois envolvidos está disposto a abrir mão da cabeça da chapa e, portanto, para unificar vai dar trabalho.
Na casa do PT Geraldo tem a missão de ser enterrado politicamente. Perdeu a eleição para deputado federal e não conseguiu eleger seu filho, Thiago Feitosa (PSL), para o Legislativo estadual. A desconstrução do nome de Geraldo começou antes destas derrotas, teve início quando “bateu o pé” e determinou que a esposa, Juçara Feitosa, seria – e foi – candidata à prefeitura da cidade em 2012.
Davidson por outro lado é considerado o quadro político “pesado”. A definição é dada a pleiteantes com dificuldades de ter expressivas votações. No entanto, conseguiu ficar na suplência da Câmara dos Deputados e assumiu a cadeira quando Pelegrino foi convocado para chefiar a secretaria estadual do Turismo. Davidson sabe que Pelegrino pode deixar a secretaria a qualquer momento e perder o mandato.
Ou seja, Geraldo está sem mandato e busca voltar ao cenário político. Davidson está deputado federal, mas pode perder o posto em uma decisão na qual ele não exerce influência direta. Entre a cruz e a espada está Rui Costa, representado pelo secretário Josias Gomes. O que vai acontecer só se saberá mais adiante, mas a divisão entre PT e PCdoB favorece, claramente, a candidatura do deputado estadual Augusto Castro (PSDB) que já lançou seu nome e agora tenta conquistar os apoios de Capitão Azevedo e Fernando Gomes, ambos do DEM. 

AZEVEDO, O INDECISO

marco wense1 

Marco Wense
O ex-alcaide José Nilton Azevedo, mais conhecido como capitão Azevedo, continua no mesmo erro de não tomar posição diante dos fatos políticos, fugindo deles como o diabo da cruz.
Essa hesitação, que é uma característica marcante no prefeiturável, só faz dificultar sua legítima e democrática pretensão de governar Itabuna pela segunda vez.
Até hoje não se sabe o voto de Azevedo na última sucessão estadual, se o militar votou em Geddel Vieira Lima, pelo PMDB, ou em Paulo Souto, o postulante de seu partido, o DEM.
O eleitor não gosta de político indeciso, que fica titubeando, sem saber o caminho que vai percorrer. Passa a impressão de insegurança, que anda desprestigiado pelo grupo político.
O saudoso e inesquecível jornalista Eduardo Anunciação tinha razão quando dizia que “Azevedo é uma espécie de político que não tem formação para o combate, não tem coragem, audácia, mesmo sendo militarista, mesmo sendo militar, mesmo sendo capitão, mesmo sendo bem intencionado como um político populista”.
Ora, até as freiras do Convento das Carmelitas sabem que Azevedo não é o nome da oposição na sucessão de Claudevane Leite. É o terceiro da fila. Na sua frente Fernando Gomes e o tucano Augusto Castro.
O que se faz urgente para o ex-prefeito, sob pena de ficar com o rótulo de ingênuo e politicamente infantil, é uma tomada de posição, do tipo “ou vai ou racha”. Não pode é ficar aceitando o cozimento em banho-maria.
E não adianta a conversa aqui no primeiro andar. O diretório municipal, sob a batuta de Maria Alice, já deu demonstrações de preferência por Fernando Gomes. Só por FG. A ex-dama de ferro não confia em Augusto Castro.
Azevedo tem que chegar para o prefeito ACM Neto, sem dúvida a maior liderança do DEM estadual e do demismo nacional, e abrir o jogo. No mínimo, estabelecer um prazo limite para que o chefe do Executivo tome uma posição.
Se José Nilton Azevedo se contenta em ser vice de Fernando Gomes ou de Augusto Castro, que fez de tudo para impedir sua candidatura a deputado estadual, tudo bem. Assume o papel de coadjuvante.
O que não pode é ficar sendo descartado impiedosamente não só pela cúpula municipal de DEM como pelo diretório do PSDB, presidido pelo também prefeiturável Augusto Castro.
Azevedo é um ex-prefeito. Merece respeito. Não pode ser tratado como carta fora do baralho, com desdém e, muito menos, com deboche.
Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

MP marca depoimento de Lula e Marisa para depois do Carnaval

É a primeira vez que Lula prestará depoimento como investigado. Ministério Público apura crime de ocultação de patrimônio no caso do tríplex do Guarujá. No dia 17 de fevereiro também serão ouvidos o empreiteiro Léo Pinheiro e o engenheiro Igor Pontes, que acompanhou Lula durante visita ao apartamento

Lula e sua esposa Marisa trocam alianças, em Brasília
Lula e a mulher, Marisa: na mira do MP(Ricardo Stuckert/VEJA)
O ex-presidente Lula e sua mulher, Marisa Letícia, terão pouco mais de duas semanas para elaborar uma versão para as várias perguntas que permanecem sem respostas no caso do tríplex do Guarujá, que a OAS construiu e reformou para a família presidencial. Responsável pela investigação, o promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, marcou o interrogatório de Lula e dona Marisa para o dia 17 de fevereiro. No mesmo dia, o promotor irá interrogar o empreiteiro Léo Pinheiro, amigo de Lula e ex-presidente da OAS, e o engenheiro Igor Pontes, que fazia o papel de guia de Lula e Marisa durante as visitas do casal ao tríplex. Como VEJA revelou em sua edição mais recente, o Ministério Público paulista investiga o ex-presidente Lula e dona Marisa pelo crime de lavagem de dinheiro decorrente da ocultação da propriedade do apartamento.
Leia também:
Leia também: PF diz ter "alto grau de suspeita" sobre tríplex de Lula no Guarujá
Publicidade
</div> <div id='passback-wbb1cc332e0'></div>
O promotor de justiça Cássio Conserino
O promotor de justiça Cássio Conserino(Divulgação/Agência Brasil)
Será a primeira vez que Lula e dona Marisa prestarão depoimentos como investigados. Na semana passada, o Ministério Público concedeu aos advogados do ex-presidente acesso integral aos documentos colhidos na investigação. Lula continua negando ser o proprietário do tríplex, embora o Ministério Público tenha colhido uma série de depoimentos de testemunhas que relatam as visitas do ex-presidente ao apartamento, cuidadosamente reformado pela OAS para o petista. Depois de ouvir o casal petista, o promotor Cássio Conserino deverá finalizar a denúncia.

‘A Regra do Jogo’ bate recorde de audiência

Após cinco meses no ar, a novela “A Regra do Jogo” (Globo) bateu seu recorde de audiência com o capítulo desta quinta (28). A trama de João Emanuel Carneiro registrou 35 pontos no Ibope na Grande São Paulo (cada ponto equivale a 69 mil casas e 197,8 mil espectadores individuais) e 53% de share (de aparelhos de TV ligados). O episódio mostrou o policial Dante (Marco Pigossi) finalmente descobrindo que o pai, Romero (Alexandre Nero), é bandido da facção. Até então, a maior média registrada pela novela havia sido 33 pontos. (Lígia Mesquita)

Governo diz que uso do FGTS no crédito consignado pode conter endividamento

A possibilidade de o trabalhador usar a multa rescisória do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia para empréstimos consignados – com parcelas descontadas diretamente no salário – corrige distorções nesse segmento de crédito, informou o Ministério da Fazenda. Em nota, a pasta destacou que a medida, anunciada quinta-feira (28) na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, vai garantir igualdade no acesso ao crédito aos trabalhadores do setor público e do setor privado.
Segundo o comunicado, apesar de a modalidade ter se expandido de cerca de R$ 10 bilhões em janeiro de 2004 para quase R$ 274 bilhões em dezembro de 2015, o crescimento não foi bem distribuído. Isso porque os trabalhadores do setor público, que têm estabilidade, conseguem muito mais acesso ao crédito consignado do que os do setor privado, cujos juros são mais altos por causa do risco de inadimplência provocado pelo desemprego.
Nos próximos dias, o governo enviará ao Congresso Nacional uma medida provisória que autoriza os trabalhadores a usar parte do saldo da conta vinculada (10%) e toda a multa rescisória do FGTS – paga quando o empregado é demitido sem justa causa – como garantia adicional contra inadimplência. A garantia é usada para cobrir os prejuízos da instituição financeira em caso de calote por parte do mutuário.
De acordo com o Ministério da Fazenda, a aprovação da medida é importante para conter o endividamento dos trabalhadores do setor privado. Eles poderão trocar o cheque especial e o cartão de crédito (na modalidade de crédito rotativo) pelo crédito consignado. Quarta-feira (27), o Banco Central divulgou que as taxas do cartão de crédito rotativo encerraram 2015 em 431% ao ano, e os juros do cheque especial chegaram a 287% ao ano. Em contrapartida, a taxa média do consignado estava em 28,8% ao ano em dezembro.

Procon apreende mais de 32 toneladas de carne podre em Salvador

O Procon encontrou mais de 32 toneladas de carne em uma fábrica de conservas na região da Estrada das Pedreiras, em Salvador. Em ação realizada em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Delegacia do Consumidor (DECON) e Polícia Militar da Bahia (PM-BA), os agentes apreenderam os produtos e autuaram o estabelecimento.
De acordo com o Diretor de Fiscalização do Procon, Iratan Vilas Boas, o fornecedor tem o dever de zelar pela segurança dos consumidores. “É de fundamental importância a denúncia da população em casos como esse, pois, o Procon atua para garantir o direito à saúde e segurança dos consumidores baianos”, avalia o Superintendente do Órgão, Marcos Medrado. O estabelecimento fiscalizado responderá a processo administrativo, após a notificação válida e terá um prazo de 10 dias para apresentarem defesa formal.

Prefeitos e secretários avaliam o cenário sulbaiano após o anúncio do Piso Salarial de Professores




Texto e fotos: Ascom Amurc
Diante do reajuste aprovado pelo Ministério da Educação, de 11,36% para os professores da Educação Básica em 2016, prefeitos e secretários de educação associados ao Fórum de Secretários de Educação – Forsec da Amurc, estiveram reunidos nesta quarta-feira, 27, na Unime – Itabuna no intuito de avaliar e ajustar o aumento, de acordo com a realidade de cada município.
De acordo com o presidente da Amurc, Lenildo Santana, a maioria dos municípios já paga o Piso Salarial dos Professores. A grande preocupação é com os quadros de professores dos municípios que estão em níveis avançados no Plano de Cargos e Salários. “O professor que está no Piso e avança para o nível 2, ele quer um salário diferenciado e muitos planos estabelecem o pagamento linear, ou seja, aquilo que for dado de reajuste no nível 1, deverá ser feito no nível 2 e no nível 3”, explicou.
Nesse sentido, Lenildo chamou a atenção para que os gestores observem na linha futura do tempo, a capacidade do seu município em pagar o reajuste, tendo em vista o atual momento econômico, no qual os valores de alíquota de Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e outras receitas vêm fazendo uma curva inversa, ou seja, enquanto aumenta despesas, diminui receitas, portanto, a conta não fecha.
A preocupação foi compartilhada com os gestores de educação dos municípios, que segundo a presidente do Forsec e secretária de Educação de Itabuna, Dinalva Melo, serão tomadas decisões com mais transparência, visando a melhoria da educação e a valorização dos professores. “Saímos com deliberações que nós fazem mais confortáveis nas tomadas de decisões, tanto do ponto de vista financeiro, político, mas, especialmente da dimensão que representa a educação em cada município e o papel que precisa ter”, destacou.
A proposta firmada durante o encontro foi de que todos os municípios irão reunir com os professores e sindicatos em uma “Mesa de Negociação”, com o objetivo de discutir o reajuste fundamentado nas informações prestadas pelas partes, respaldada pelas legislações afins, a exemplo da Lei de Responsabilidade Fiscal. “A participação da sociedade é muito importante, pois será construído um debate de forma ampla, com a participação dos diversos atores que são impactados, direta e/ou indiretamente com as decisões tomadas”, concluiu Lenildo.