Cresce o número de pessoas que são atingidas por raios dentro de casa



O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais divulgou um estudo sobre a incidência de raios no Brasil. O número de mortes diminuiu nos últimos anos, mas o de vítimas atingidas dentro de casa cresceu. Eles são espetaculares, mas perigosos. Os raios matam 120 pessoas por ano, em média, no Brasil, segundo levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Inpe. Dorílio Farias de 69 anos deu sorte de ter a filha enfermeira por perto. Ele foi atingido por um raio nesta terça-feira (27) enquanto trabalhava na roça em Martinópolis, no oeste do estado de São Paulo. Ele está no hospital. “Ele estava carpindo com uma enxada, abrindo uma valeta, e de repente caiu o raio. E a minha irmã viu a fumaça entre o coqueiro e os pés de banana. Ela puxou a língua dele, lembrou de puxar a língua dele, conseguiu, e ele voltou”, conta Sandra Regina Silva, filha de Dorílio. O raio já foi considerado um castigo dos céus para brecar a arrogância da humanidade. Foi no século 18 que o americano Benjamin Franklin provou que o raio é um fenômeno elétrico. Os raios se formam dentro de nuvens cumulonimbus. Elas podem atingir até 18 quilômetros de altura e carregam um pacote completo, com ventos, gotículas de água, cristais de gelo e granizo.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!