Fim das farmácias públicas prejudicará pobres


O fechamento das farmácias do Sistema Único de Saúde (SUS) em São Paulo deverá afetar os mais pobres, denuncia o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sinfar-SP). Principalmente porque as grandes farmácias não estão nas periferias. Segundo representantes da associação, a retirada dos medicamentos especiais na rede comercial obrigaria o deslocamento de pessoas mais pobres. O projeto do prefeito João Doria (PSDB) é inspirado no Farmácia Popular, de 2004, mas ainda não foi divulgado oficialmente. O Sinfar informou ao site Pragmatismo Político que tenta marcar reunião com o prefeito e o secretário de Saúde, Wilson Pollara, para obter mais detalhes da mudança. Segundo os Farmacêuticos, as farmácias do SUS atendem 700 mil receitas mensais: por ano, são 10 milhões. As reclamações de falta de medicamentos é recorrente, "mas não significa que a falha esteja na farmácia pública”, defende a categoria. (Noticias ao Minuto)
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!