Jornalista da Record critica índios e diz que eles 'devem morrer de cólera e malária'

 

Repórter Fabélia Oliveira, do programa "Sucesso no Campo", da afiliada da Record em Goiás, resolveu criticar o samba-enredo 2017 da Imperatriz Leopoldinenese, do Rio de Janeiro, para o Carnaval, "Xingu, O Clamor Que Vem da Floresta!", que faz críticas ao agronegócio e à usina de Belo Monte. "Eles querem preservar a cultura e estão corretos, sou em favor disso. Eles querem a mata para preservar a cultura deles? Então eles vão viver da cultura deles”, iniciou. Em outro momento, comentou: "Deixar a mata reservada para comer de geladeira não é cultura indígena, não. Eu sinto muito. Se ele quer preservar a cultura ele não pode ter acesso à tecnologia que nós temos. Ele não pode comer de geladeira, tomar banho de chuveiro e tomar remédios químicos. Porque há um controle populacional natural”. Em seguida, disparou: "Ele [o índio] vai ter que morrer de malária, de tétano, do parto. É a natureza. Vai tratar da medicina do pajé, do cacique, que eles tinham. Aí justifica”. Na internet, várias pessoas criticaram a postura da jornalista. "Minha nossa, imaginei que isso aí fosse um episódio da TV Pirata... Que horror!", "Que vergonha", "Que louca", foram alguns dos comentários
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!