Eike se reservou ao direito de somente falar em juízo, diz advogado


O empresário Eike Batista não respondeu as perguntas dos procuradores e delegados da Força Tarefa da Lava Jato. Segundo o seu advogado, Fernando Martins, “seguindo orientação da defesa, Eike se reservou ao direito de somente falar em juízo”. Eike prestou depoimento na Polícia Federal, na noite desta terça-feira, 31. Ele permaneceu 3h45 na superintendência, na zona portuária. O criminalista disse, na ocasião, que “a princípio não há possibilidade de delação” por parte do empresário. Antes de embarcar dos EUA para o Brasil, Eike sinalizou em entrevistas que pretendia colaborar com as investigações, ao afirmar que vai mostrar “como as coisas são”. O empresário é um dos nove alvos da Operação Eficiência, deflagrada na quinta-feira, 26. Ele teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio.  A Operação investiga um esquema que teria lavado ao menos US$ 100 milhões em propinas para o grupo político do ex-governador Sérgio Cabral, atualmente preso em Bangu 8. O empresário é acusado de pagar propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador do Rio.
Estadão
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!