Plebiscito sobre nova eleição presidencial está parado no Senado


O governo de Michel Temer já caminha para completar oito meses e a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) ainda aguarda votação de projeto de decreto legislativo que propõe plebiscito sobre a realização de nova eleição para os cargos de presidente e vice-presidente da República no atual mandato, previsto para terminar em 31 de dezembro de 2018. Temer era vice da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment sob acusação de prática de crime de responsabilidade. As informações são da Agência Senado. O projeto foi apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e, na CCJ, recebeu parecer favorável do relator, senador João Capiberibe (PSB-AP). A intenção era promover essa consulta popular até 90 dias depois da eventual promulgação desse decreto legislativo. Segundo ressaltou Randolfe na justificação do PDS 16/2016, sua iniciativa foi motivada “pelo descontentamento generalizado por parte da população com os desdobramentos da crise política”, iniciada já com o anúncio do resultado das eleições de 2014. Para reforçar a tese pró-plebiscito, Randolfe lembrou ainda que pesquisa do Ibope realizada às vésperas do impeachment de Dilma mostrava que 62% dos entrevistados queriam a convocação de novas eleições presidenciais como caminho para superação da crise política em curso.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!