Ministro da Saúde nega 'conduta inadequada' em participação de eleições municipais de 2016


O ministro de Saúde do governo do presidente Michel Temer, Ricardo Barros, negou "qualquer conduta inadequada" durante as eleições municipais de 2016. Ele foi advertido pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República por ter participado de eventos eleitores em duas cidades paranaenses. A advertência atesta que Barros não registrou em sua agenda oficial viagens a Curitiba e Apucarana, em que ele o ministro teria realizado "promessas indevidas", valendo-se do cargo. Barros teria afirmado que realizaria obras e iria transferir verbas do Ministério da Saúde caso determinado candidato fosse eleito. “Não fui notificado ainda. Soube do julgamento e fiz minha defesa na Comissão de Ética. Não vejo que tenha havido qualquer conduta inadequada.” Sobre o registros das viagens, o ministro afirmou que irá passar a fazer tais anotações daqui pra frente. Os ministros não são proibidos de participar de campanhas eleitorais, no entanto, o compromisso precisa ser registrado na agenda e a autoridade não pode usar o cargo para fazer promessas em troca da eleição de determinado candidato
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!