Delações da Odebrecht: Cacá Leão é suspeito de receber R$ 30 mil não declarados para campanha


O deputado federal Carlos Felipe Vazquez de Souza Leão, Cacá Leão (PP-BA), é suspeito de ter recebido R$ 30 mil para a campanha eleitoral de 2014 por meio do departamento de propinas da Odebrecht.
O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, autorizou as investigações a partir do pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A PGR fez o pedido com base nas delações dos ex-executivos da Odebrecht.
De acordo com o inquérito, José de Carvalho Filho, ex-funcionário da construtora, informou o repasse de R$ 50 mil à campanha de Cacá Leão, sendo R$ 20 mil por meio de doação oficial ao diretório nacional de seu partido e R$ 30 mil por meio do Setor de Operações Estruturadas da empresa, responsável pelo pagamento de propinas.
O Ministério Público suspeita que ele tenha incorrido no crime de falsidade ideológica eleitoral.
O deputado diz ter recebido com surpresa a notícia, mas afirma que tem “toda a tranquilidade do mundo” de que todos os recursos recebidos na campanha de 2014 estão em sua prestação oficial de contas, que foi aprovada pelo Tribunal de Contas. “Apoio as investigações e não tenho medo nenhum do processo", declarou.
Informações do G1 GLOBO
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!