Comandante do Exército critica uso de militares na segurança pública: 'Sociedade doente'


O comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, criticou nesta quinta-feira (22) o uso de militares em atividades de segurança pública. Ele classificou a opção como "desgastante, perigosa e inócua". Segundo informações do G1, ele foi convidado para uma audiência pública na Comissão de Relações Exteriores do Senado. De acordo com Vilas Bôas, o uso de tropas do Exército, da Marinha e da Aeronáutica por ordem do presidente da República "causou agora recentemente alguma celeuma". A medida está prevista na constituição e pode ser usada em  graves situações de perturbação da ordem. "E um dia me dei conta, nossos soldados, atentos, preocupados, são vielas, armados, e passando crianças, senhoras, pensei, estamos aqui apontando arma para a população brasileira, nós estamos numa sociedade doente", declarou o general. Ainda segundo o G1, o Ministério da Defesa registra 29 ações de garantia da lei e da ordem entre 2010 e 2017, incluindo operações de segurança para a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!