O TSE, ao salvar o mandato de Temer, expandiu e institucionalizou a fraude




Não vou gastar tempo desancando o ministro Gilmar Mendes, pois todos já sabem que esse espalhafatoso senhor emporcalha o judiciário e a vida pública nacional. O meu inconformismo aqui é outro. Pois o que emergiu daquele julgamento para lá de vexaminoso foi um tipo de arranjo afrontoso às leis, à jurisprudência, à moral, ao bom senso.

Assim, para não desqualificar outros acórdãos do nosso Judiciário, convém buscarmos vocábulos mais designativos para evento de ontem no TSE, a exemplo de ardil, armadilha, arteirice, artifício, artimanha, astúcia, bandalheira, barganha, batota, borla, burla, cambalacho, cavilação, caxixe, conluio, conspiração, defraudação, dolo, embair, embromação, embrulhada, embuste, empulhação, engano, engodo, enrolação, esperteza, estelionato, finura, fraude, garatusa, golpe, ilícito, iludição, intrujice, lesão, logro, ludíbrio, má-fé, malandragem, malícia, mamata, manganilha, manha, manobra, maracutaia, maranha, marotagem, matreirice, mofatra, maquinação, mumunha, mutreta, papata, papironga, patifaria, patota, rasteira, rolo, tapeação, traição, tramoia, trambique, trapaça, trapalhada, trampolinice, treita, sacanagem, sagacidade, solércia, socapa, sorrate, sorrelfa, sorrateiro, velhacaria, vigarice, etc.
Lauro Assunção
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!