PF conclui que Temer incentivou compra de silêncio de Cunha e embaraçou investigação


A Polícia Federal concluiu que o presidente Michel Temer atuou para embaraçar investigações e incentivou a manutenção de pagamentos para a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O relatório foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde desta segunda-feira (26). O documento pede ainda a inclusão de Temer em outro inquérito que já tramita no STF e apura a formação de organização criminosa por integrantes do PMDB na Câmara. O texto aponta que Temer cometeu "infração penal praticada por organização criminosa, na medida em que incentivou a manutenção de pagamentos ilegítimos a Eduardo Cunha pelo empresário Joesley Batista, ao tempo em que deixou de comunicar autoridades competentes de suposta corrupção de membros da Magistratura Federal e do Ministério Público Federal que Ihe fora narrada pela mesmo empresário". A investigação da PF vai de encontro com o que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou em seu pedido de abertura de inquérito. Ele apontou que Temer autorizou a compra do silêncio de Cunha e de seu operador, Lucio Funaro. Janot tem até esta terça-feira (27) para apresentar uma denúncia contra o presidente.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!