Doença infecciosa se espalha em presídio da Papuda e já atinge mais de 2 mil detentos


Em apenas uma semana a quantidade de detentos contaminados por doenças infecciosas no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, quase triplicou. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, o número passou de 692 para 2.095 e atualmente atinge cinco prédios do complexo, sendo que na atualização anterior eram apenas dois. A penitenciária é destino de presos da Operação Lava Jato, como o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que já foi libertado, o doleiro Lúcio Funaro e o ex-senador Luiz Estêvão. As doenças foram identificadas como escabiose - sarna - e impetigo, doenças de pele provocadas por ácaros e bactérias. A aglomeração de pessoas e o ambiente fechado contribuem para que a doença se instale e espalhe. Os sintomas podem afetar, inclusive, as regiões íntimas dos detentos. Todos os detentos têm que ser tratados de uma vez com antibióticos e pomadas. 
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!