Denúncia contra Collor não está amparada apenas em delações, diz Fachin


Ao votar pelo recebimento da denúncia contra o senador Fernando Collor (PTC/AL), por corrupção passiva, o ministro Edson Fachin – relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal – observou que a acusação da Procuradoria-Geral da República, inclusive contra outros investigados, não está baseada apenas em delações, mas também em documentos. “Ao contrário do que sustentam os acusados, a denúncia não está amparada apenas em depoimentos prestados em colaboração premiada”, assinalou o ministro. “Há inúmeros outros indícios que reforçam as declarações prestadas pelos colaboradores, tais como dados telemáticos e bancários, depoimentos, informações policiais e documentos, o que basta neste momento de cognição sumária, em que não se exige juízo de certeza acerca de culpa.” De acordo com o Ministério Público Federal, em razão do apoio ao governo federal, o PTB, à época legenda do senador, ‘pôde indicar nomes para cargos na BR Distribuidora, o que propiciou, entre os anos de 2010 e 2014, que os denunciados tenham integrado organização criminosa com o propósito de desviar recursos em proveito particular, corromper agentes públicos e branquear valores, a partir da influência, junto à sociedade de economia mista, do senador Fernando Collor’. Por unanimidade de votos, os ministros da Segunda Turma do Supremo receberam parcialmente a denúncia contra Collor, por corrupção passiva, e dois aliados do senador, Pedro Paulo Leoni ‘PP’ e Luís Pereira Duarte de Amorim.
Estadão
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!