Falta de união vira problema para base de ACM Neto na Câmara; Kannário é o mais criticado


Em 2017, a bancada do governo na Câmara aprovou com relativa tranquilidade todos os projetos encaminhados pelo executivo à Casa. Isso não significa, no entanto, que a articulação da base vem sendo infalível. A ausência de vereadores aliados em votações provoca dor de cabeça e o tema esteve inclusive na pauta de discussões do encontro desta quarta-feira (20) com o prefeito ACM Neto. Em algumas votações, a base encontra dificuldades para reunir 29 vereadores - exatamente o número de integrantes do bloco - e alcançar o quórum qualificado, necessário para a aprovação de matérias do Executivo. Por isso, existe a sensação de que falta mais união ao grupo e as articulações com vereadores da oposição no sentido de angariar votos é recorrente. Na reunião desta manhã no Palácio Thome de Souza, a situação foi ilustrativa: cinco representantes da base se ausentaram, incluindo Igor Kannário (PHS). Pessoas próximas à Câmara apontam que o cantor é o mais criticado pela falta de comprometimento. Na sessão da última segunda (18), ele não compareceu à Casa para a sessão que votou duas propostas de autoria da prefeitura. Já na votação da desafetação de terrenos de Salvador, uma das mais importantes no ano, o cantor foi o último a marcar presença no plenário e esteve ausente durante uma verificação de quórum. A "rebeldia" dele teria piorado depois da sua ausência na grade de programação da festa de Réveillon organizada pela prefeitura. Durante o encontro no Palácio Thomé de Souza, houve questionamentos sobre os vetos a matérias de autoria de vereadores. A questão provocou críticas duras ao prefeito em sessões recentes da Câmara, mas ACM Neto teria respondido durante a reunião que apesar de julgar válido o mérito de algumas matérias vetadas, elas iriam de encontro com algumas premissas pessoais e da prefeitura. Secretários da gestão municipal também foram alvo de reclamações duras de vereadores da base, especialmente Marcílio Bastos, José Antônio Rodrigues Alves e Paloma Modesto. O primeiro era titular da Secretaria de Manutenção e esta semana desceu um degrau na administração da cidade ao ser alocado para a presidência da Desal, enquanto a última era secretária de Educação e foi exonerada na mesma leva de mudanças anunciadas por ACM Neto. As mudanças no secretariado não foram provocadas exclusivamente pelas queixas dos vereadores, que pediam mais atenção e articulação política por parte dos gestores. Mas os representantes da Câmara podem ter ajudado a dar um empurrãozinho.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!