Mãe de atirador de escola em Goiânia está internada em estado de choque



A família do menino de 14 anos que matou duas crianças de 13 anos a tiros no Colégio Goyases, em Goiânia, na sexta-feira (20), está profundamente abalada após o crime. Segundo a advogada Rosângela Magalhães, que defende o major pai do menino, ele decidiu se afastar da Polícia Militar e a mãe do garoto, que também é PM, ainda está internada em estado de choque.


“O major tem direito a férias. E já recomendamos a ele que as tire. É o melhor a ser feito agora”, afirmou a advogada. “Já a mãe, continua internada em uma clínica, porque ela ficou em estado de choque com o que ocorreu na sexta. O médico ainda não deu alta", disse em entrevista à revista Veja.

Em depoimento, o pai do garoto disse que o filho nunca tinha comentado com a família que era vítima de bullying na escola. O major afirmou também que a arma usada pelo menino no ataque ficava escondida e que o garoto jamais havia tido acesso a ela.

Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!