O ex-vice decorativo e o Congresso que embrulham o estômago


Quem cria expectativas demais, se frustra mais rápido. É assim que começa mais uma semana em que o presidente da República, Michel Temer, deve ganhar um salvo-conduto da Câmara dos Deputados para continuar no Palácio do Planalto, mesmo tendo sido acusado de liderar um “quadrilhão”. Temer, que se autointitulou vice decorativo quando ainda era coadjuvante de Dilma Rousseff, disse ser um presidente pronto para entrar para a história. O argumento do peemedebista era, principalmente, a realização de reformas “impopulares”. Na próxima quarta-feira (25), Temer deixa mais uma marca na história. Depois de ser o primeiro presidente da República em exercício a ser acusado de crime comum, Temer se tornou também a responder a uma segunda acusação. Para a sorte dele, a Câmara dos Deputados é tão inocente quanto ele no processo que envolve a Operação Lava Jato. Caminha para o arquivamento essa segunda denúncia contra Temer, dessa vez por formar e liderar um “quadrilhão” para usurpar o dinheiro público por meio de desvios e cobrança de propinas em obras contratadas pelo Estado junto à iniciativa privada. O fim é o mesmo da primeira acusação, quando um assessor do presidente foi flagrado recebendo R$ 500 mil em dinheiro vivo do Grupo J&F. Os deputados consideraram a denúncia feita pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com poucos indícios para avalizar a abertura de uma investigação contra Temer. O dia 2 de agosto foi melancólico para quem acreditou que o Brasil poderia ter um rumo diferente. Naquela data os nobres deputados esfregaram na cara dos brasileiros que o interesse coletivo não pode se sobrepor ao interesse da casta política. Nesta quarta, mais uma vez, veremos o mesmo teatro, com a acusação contra Temer sendo varrida para baixo do tapete, enquanto o caos político permanece para o escárnio de quem ainda crê em um futuro melhor. Foi assim com Aécio Neves na semana passada, praticamente absolvido pelo Senado. Será assim com Temer e com qualquer membro da alta nobreza da política brasileira, ameaçada pelo cerco das investigações de mal feitos. Para o bem do estômago, é bom preparar o espírito. Ou então reduzir as expectativas para diminuir as frustrações. Vamos engolir mais um sapo imposto pelo Congresso Nacional.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!