Diálogo Brasil debate direitos dos presos e das vítimas da violência


Apenas 7% da população carcerária brasileira recebe auxílio-reclusão, pois a burocracia acaba desestimulando os condenados a reivindicar esse direito. A informação é da defensora pública da União, Michelle Leite de Souza Santos. Segundo Michelle, esse é um direito de todas as pessoas que contribuem para o INSS, apesar de ser apontado por parte da sociedade como um privilégio, sob o argumento de que as famílias dos reclusos são assistidas, enquanto as famílias das vítimas não têm amparo do Estado. A defensora pública participa da edição de hoje (13) do programa Diálogo Brasil, que vai debater os direitos dos presos e das vítimas da violência. Também será entrevistgado Francisco Régis Ferreira Lopes, representante do Comitê de Vítimas da Violência (Convive). Para Lopes, o sentido de benefícios destinados a assegurar a dignidade dos presos “é respeitável”, mas critica a impunidade e também cobra do Estado acompanhamento jurídico, psicológico e social para as vítimas e suas famílias.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!