Especialistas acreditam que crianças e adolescentes só devem estudar depois de 8h30


Nos dais 1 e 4 de novembro, quando aconteceu o Congresso Brasileiro de Sono, em Joinville (SC), foi distribuído um manifesto com a proposta de mudar o horário que as crianças vão para a escola. O documento foi criado por pesquisadores da área e endossado pela Associação Brasileira do Sono e sugere que estudantes do sétimo ao nono ano do Ensino fundamental e dos três anos do Ensino Médio tenham aulas a partir de 8h30. De acordo com o neurocientista John Fontenele Araújo, professor do Laboratório de Neurobiologia e Ritmicidade Biológica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o objetivo é garantir um mínimo de quantidade e qualidade do sono, para garantir um bom processo de aprendizagem . Segundo o site da revista Saúde, no documento, é reforçado que, alé de estar associada a diversos problemas de saúde, a restrição do sono interfere também no desempenho acadêmico e quem não dorme direito enfrenta dificuldades na hora de prestar atenção. E depois da aprendizagem, há prejuízos para consolidar as informações recebidas. No caso dos adolescentes, os pesquisadores informam que foi possível compreender melhor, nos últimos tempos, as alterações que ocorrem no organismo durante os ciclos do sono e vigília. A entrada da puberdade pode estar associada a um atraso natural na hora de dormir e despertar, por isso é normal que eles tenham dificuldades de dormir cedo e acordar cedo.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!