Mulheres estão tendo cada vez mais diabetes, entenda os motivos



Atualmente, 199 milhões de mulheres no mundo possuem diabetes. O número por si só já é alarmante, mas indo mais a fundo na questão conseguimos ter uma dimensão melhor do que ele significa. De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), o grupo que apresenta um aumento cada vez maior dos casos da doença são mulheres adultas. No Brasil, nos últimos 10 anos, o público feminino com diabetes passou de 6,3% para 9,9% e para os homens foi de 4,6% para 7,8%. Os dados nacionais são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada pelo Ministério da Saúde. 

Por causa disso, no Dia Mundial da Diabetes, 14 de Novembro, a a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) decidiram voltar as atenções para o tema "Mulheres e Diabetes: Nosso Direito a um Futuro Saudável", com o objetivo de alertar as mulheres sobre os cuidados que devem ser tomados em relação à doença. 

A rotina de trabalho pesado, estresse, sedentarismo e alimentação inadequada podem contribuir muito para o surgimento da diabetes tipo 2. O fator emocional também pode ser um gatilho para a doença. "A mulher está neste ritmo há algumas décadas, e se ela tiver uma predisposição genética à dificuldade de processar a insulina, poderá desenvolver a doença", conta Rosane Kupfer, chefe do Serviço de Diabetes do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia (IEDE) e membro da SBEM. Outro fator indicado pela médica também é a síndrome dos ovários policísticos (SOP), que afeta entre 5% e 10% das mulheres em idade fértil, e pode ser um fator de riscode a paciente ter diabetes tipo 2, pois a SOP impacta negativamente na resistência à insulina. 

De acordo com João Eduardo Nunes Salles, do Departamento de Diabetes da SBEM e membro da SBD, é preciso considerar também o crescimento da obesidade entre a população. "Do ponto de vista epidemiológico, a obesidade é totalmente ligada ao diabetes tipo 2 e atinge o sexo feminino de uma forma mais grave, porque as mulheres têm mais massa gorda que os homens", disse ele ao site M de Mulher. A explicação para isso é que a massa gorda pode levar a distúrbios metabólicos que resultam no mau processamento da insulina e, consequentemente, no diabetes. 

Alterações hormonais e menopausa também estão entre os fatores que aumentam a incidência de diabetes entre as mulheres. "Uma em cada três pessoas idosas têm diabetes", afirma João Eduardo. "As mulheres vivem, em média, oito anos mais que os homens, então o próprio envelhecimento está ligado ao aparecimento da doença em maior proporção entre elas", completa ele.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!