Em Irecê, Rui eleva tom e dispara contra opositores: "menininhos ricos, mimados e que só vivem no luxo"



Cada vez mais o governador Rui Costa (PT) tem afinado seu discurso com críticas ao falar do grupo de oposição na Bahia, que tem como um dos líderes o prefeito ACM Neto (DEM) e é aliado ao governo do presidente Michel Temer (PMDB) 

Em suas andanças pelo interior inaugurando unidades de saúde, entre outros atos administrativos, o petista não perde a oportunidade de dizer que Salvador tem a pior cobertura de atenção básica na saúde, que não tem um hospital municipal e muito menos uma maternidade. 

Nesta sexta-feira (8), quando inaugurou a policlínica regional de saúde de Irecê, o já declarado candidato à reeleição em 2018 pela continuidade no Palácio de Ondina elevou o tom das críticas. Foi além dos discursos até então preferidos e adjetivou, sem citar nomes, os políticos adversários. Lembrou do empréstimo de R$ 600 milhões emperrado no Banco do Brasil por suposta articulação política do grupo de Neto junto a Temer, bem como da dificuldade em ter os repasses do governo federal para obras tocadas pelo governo federal em Salvador como metrô e avenidas transversais.

"Eu estou fazendo e tendo que botar recursos do governo do Estado porque eles não estão pagando a parte deles do metrô. Estou fazendo todas aquelas avenidas de Salvador botando dinheiro do governo do estado, porque eles estão boicotando, sonegando e impedindo que a Bahia receba. O último pagamento que eles fizeram foi em abril deste ano. R$ 80 milhões eles devem à Bahia das obras das avenidas de Salvador", apontou.

O petista, ao falar para o público presente, enfatizou a história do empréstimo barrado. "Por último foi o empréstimo, que está autorizado pelo Ministério da Fazenda, passou um ano tramitando na burocracia. O banco assinou e no dia de depositar, esses que são os amigos de Temer na Bahia que tramam contra o povo baiano, pediram para não repassar, porque eles querem que o povo continue andando no buraco, continue sem escolas, para chegar ano que vem dizerem: 'está vendo que não foi feito? Tem que votar em mim para fazer'", encenou.

Em seguida, o governador parafraseou foi aplaudido ao mencionar uma lição aprendida com a mãe no bairro da Liberdade, na capital baiana: "Acham que ao humilhar as pessoas vão conquistar isso. Mas eles não conhecem a determinação, a alma de quem nasceu na Liberdade, não conhecem a alma do filho de Clovis dos Santos e de dona Maria Luzia Costa dos Santos. Eles não conhecem a raça e a determinação, porque eu aprendi desde pequenininho com minha mãe, que juntava sempre os quatro filhos e dizia sempre olhando no olho: "nunca baixe a cabeça para ninguém'".

"Graças a esse sentimento, a essa coragem, própria de quem nasce na periferia e de quem nasce na favela, eu estou aqui como governador da Bahia contra aqueles que são menininhos ricos, mimados, que só vivem no luxo e nunca cuidaram do povo que morre de câncer na periferia e na pobreza", disparou o governador, que prosseguiu nos ataques, mais uma vez, sem citar nomes: "A presença deles na política nunca foi e não é para cuidar de gente. É para fazer negócios para si e para seus amigos. Isso precisa ser dito com todas as letras ao povo".
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!