PF indicia Fernando Haddad e outras seis pessoas por caixa 2 em campanha de 2012



A Polícia Federal em São Paulo indiciou o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) pelo crime de caixa 2, conhecido como falsidade ideológica eleitoral, na campanha de 2012. Também foram indiciados o ex-tesoureiro de campanha do PT, João Vaccari Neto; o coordenador da campanha de Haddad à prefeitura de São Paulo, Chico Macena; o ex-deputado petista Francisco Carlos de Souza; e três pessoas ligadas a uma gráfica que prestou serviços à campanha. O inquérito é um desdobramento da Operação Lava Jato, a partir da delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, sócio da UTC. O executivo disse que depois das eleições de 2012 Vaccari Neto o procurou para pagar uma despesa de R$ 3 milhões com a gráfica de "Chicão". O ex-diretor Financeiro da UTC, Walmir Pinheiro, contou em depoimento que tentou negociar com o homem um parcelamento do valor, mas que ele não aceitou. A solução foi um desconto para o pagamento à vista, que ficou em R$ 2,6 milhões. De acordo com o G1, nenhum dos delatores soube dizer quem era Chicão, mass a PF descobriu ser o deputado petista a partir de um número de telefone fornecido pelo doleiro Alberto Youssef e por reconhecimento por foto. A investigação aponta ainda que a ex-esposa de Francisco, Zuleica Lopes Maranhão de Souza, e o irmão dele, Gilberto Queiroz de Souza, eram donos ou tinham ligação com as gráficas. Nenhum dos citados se posicionou.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!