Cidade em Alagoas proíbe 'Que tiro foi esse' no carnaval


A prefeitura de Joaquim Gomes, cidade de Alagoas, proibiu o hit "Que tiro foi esse", da funkeira Jojo Todynho, de ser tocado durante as festas de Carnaval da cidade. A Polícia Militar da cidade fez uma reunião durante a semana com representantes da prefeitura e dos blocos de rua e fez a solicitação da proibição da música, justificando que é uma medida de segurança. "A música traz esse som de disparo de arma de fogo. O uso de armas de fogo é proibido pelo Estatuto do Desarmamento. Não se pode incentivar o uso de armas. A música também incentiva a violência contra a mulher. Todos os dias temos ocorrências com mulheres. A polícia tem a obrigação de proteger a população e evitar o incentivo à violência", explicou em entrevista ao G1 o Capitão Queiroz, da 2ª CPM. Segundo a prefeitura, a medida é para proteção da população da cidade. Além do hit da funkeira, há outras canções proibidas. O Ministério Público de Estado de Alagoas (MP-AL) expediu uma recomendação na semana passada orientando que músicas consideradas "impróprias" não devem ser executadsa. "A Prefeitura Municipal de Joaquim Gomes obriga-se a, nas atrações contratadas e/ou articuladas pelo Poder Público Municipal, orientar as bandas e atrações artísticas para que se abstenham de executar músicas com letras e/ou coreografias que façam apologia à violência, especialmente contra mulher ou tenham conteúdo sexual explícito", diz trecho do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que inclui ainda o município de Flexeiras. O TAC estabelece uma multa no valor de R$ 2 mil, por evento, caso alguém descumpra o que foi acordado no documento.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!