Três motivos pesam na decisão de Neto concorrer ao governo, diz coluna





O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), tem avaliado a possibilidade de não disputar a eleição para o governo da Bahia por três motivos, conforme publicou o jornal Estadão neste sábado (10).

De acordo com a publicação, a primeira razão pela qual o gestor estuda não entrar na briga eleitoral é que ele teria de renunciar em abril para concorrer, enquanto seu principal adversário, o governador Rui Costa (PT), deve tentar a reeleição no cargo.

Outro motivo é que, se o democrata não vencer a disputa, a legislação eleitoral o impede de tentar voltar à prefeitura em 2020, porque isso seria considerado um terceiro mandato consecutivo.
Portanto, Neto ficaria sem mandato até 2022.

Ainda segundo o impresso, a outra condicionante é que, se Rui conseguir a reeleição, o PT vai para 16 anos de poder consecutivo e sofrerá o desgaste natural do tempo, enquanto Neto tem grandes chances de terminar o mandato de prefeito bem avaliado.

O Estadão procurou o prefeito soteropolitano, que afirmou que não comenta sobre o assunto
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!