Hospital Na Zona Sul De SP Abre Com Apenas 11% Dos leitos Em Operação.


Dez anos após ser prometido pela primeira vez, o Hospital Municipal de Parelheiros, no extremo sul da capital paulista, será inaugurado nesta quinta-feira, 29, mas com apenas 11% dos seus leitos em operação.

A abertura do Hospital de Parelheiros estava prevista para o ano passado, foi adiada para fevereiro deste ano e, em seguida, para março. Agora, abrirá com apenas parte dos serviços.A unidade faz parte de um grupo de três hospitais prometidos, mas não entregues, pelos dois últimos prefeitos: Gilberto Kassab (PSD) e Fernando Haddad (PT). A gestão João Doria (PSDB), que herdou as obras de dois dos estabelecimentos prometidos, também registra atrasos nas entregas.

Dos 250 leitos previstos para a unidade, 29 estarão em funcionamento a partir desta quinta. Estarão disponíveis os serviços de pronto-atendimento, com especialidades de ginecologia, cirurgia geral, clínica médica, ortopedia e pediatria.

No ambulatório, serão iniciados os atendimentos em cardiologia, endocrinologia, neurologia clínica, proctologia e urologia, além de alguns exames laboratoriais e de imagem.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, todo o hospital estará em funcionamento até o fim de maio. Ele diz que a estrutura física já está integralmente pronta, mas que a inauguração será em etapas porque os processos de compra de equipamentos e contratação de pessoal são demorados.

Sobre o atraso na entrega da unidade, alega falta de recursos. "Em 2017 tivemos arrecadação abaixo do esperado e fomos obrigados a diminuir o ritmo das obras", afirmou o secretário ao Estado.

Em relação ao Hospital da Brasilândia, na zona norte, também prometido pelas duas gestões anteriores, a inauguração deverá ficar para o primeiro semestre de 2019, de acordo com Pollara. Já o projeto do terceiro hospital, que seria construído na Vila Nhocuné, na zona leste, foi suspenso.

Questionada, a gestão Haddad informou que deixou o prédio do Hospital de Parelheiros pronto, faltando só ações externas, além de R$ 42 milhões garantidos no orçamento para a concluir as obras. Disse ainda que finalizou 20% da construção das obras do Hospital da Brasilândia, adiadas em parte por atrasos nos processos de desapropriação.


Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!