Amigos de Temer viram réus em caso do ‘quadrilhão do PMDB’


Amigos próximos do presidente Michel Temer, o coronel João Baptista de Lima Filho e o ex-assessor especial da Presidência, José Yunes, viram réus após o juiz Marcos Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, aceitar denúncia de organização criminosa contra eles e mais outras sete pessoas. Com isso, eles passam a responder a uma ação penal. A denúncia, feita no âmbito do inquérito do chamado “quadrilhão do PMDB”, acusou formalmente também Temer, além de outros aliados como os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (RJ) e Henrique Eduardo Alves (RN), além do ex-ministro Geddel Vieira Lima (BA) e do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PR). No entanto, a Câmara dos Deputados barrou a acusação contra o presidente, o que levou o caso a ser encaminhado à Justiça Federal no DF para que os envolvidos sem prerrogativa de foro sejam processados. De acordo com a denúncia do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o quadrilhão desviava recursos de vários órgãos públicos para integrantes do partido. Os acusados negam envolvimento em ilícitos.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!