Conquista passa de mil assassinatos em cinco anos. Em 2017 foram 168, dois terços atribuídos ao tráfico



No ano passado foram assassinados no município de Vitória da Conquista 168 pessoas, sendo que 160 por homicídio, três por lesão corporal seguida de morte e cinco em latrocínios. Segundo as autoridades policiais, cerca de 75% dessas mortes são atribuídos ao tráfico de drogas. Este ano, até esta quinta-feira, 3 de maio, outras 76 pessoas, a maioria jovens entre 14 e 29 anos, morreram nessa guerra. Se em 2017 houve uma queda de quase 20% na quantidade de pessoas assassinadas, com uma média de 14 assassinatos por mês, a projeção para 2018 não é boa. Já são 18,75 mortes por mês, em média, isso leva à lamentável previsão de 225 assassinatos este ano. E esta tem sido uma preocupação da polícia e do governo do estado.

Vitória da Conquista tem sido um ponto fora da curva decrescente que a violência começa a descrever na Bahia. Nesta quinta-feira, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou que os Crime Violentos Letais Intencionais (CVLI) cairam 14,2% no estado e 10,1% no interior nos primeiros quatro meses do ano. Em Conquista aumentaram 45%. E mais uma vez se repete a coincidência de crescimento da violência nos anos pares e de queda nos ímpares. Caiu de 2012 para 2013, de 2014 para 2015 e assim por diante. Este ano registra-se um dos piores primeiros quadrimestres da história em número de crimes violentos letais intencionais, maioria com uso de arma de fogo.

Com os dados oficiais de 2017, fornecidos pela SSP, mais os números extra-oficiais deste ano, Vitória da Conquista alcança a triste conta de 1.057 assassinatos desde 2012. Para chegar a essa soma o BLOG usa dados fornecidos pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) no Mapa da Violência 2016, relativos aos anos de 2012 e 2013 e as estatísticas oficiais da SSP, disponíveis em http://www.ssp.ba.gov.br/, relativos para os anos de 2014 a 2017. Os números de 2018 foram extraídos da cobertura da imprensa, com verificação e checagem com fontes policiais. Foram 158 em 2012; 130 em 2013; 171 em 2014; 145 em 2015; 209 em 2016 e 168 em 2017. Os registros deste ano, até o dia 3 de maio, 76.

Os índices assustam. São 48,17 mortes por 100 mil habitantes, calculando com base na estimativa populacional do IBGE para 2017 (348.718 habitantes). A taxa nacional é 28,5, a da Bahia é de 41,2 e a do Rio de Janeiro, estado onde a violência está justificando uma intervenção federal, é de 33,5 por 100 mil habitantes, segundo o projeto Monitor da Violência, uma parceria do portal G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública 
Em conversa com o BLOG, um importante empresário que pediu para não ser identificado disse que o momento é preocupante e que há um certo comodismo da sociedade organizada porque os piores efeitos da violência ainda não atingem o centro da cidade, não envolve o que se chama de “gente de bem”, estando em sua maior parte associada ao tráfico de drogas e acontece longe. Na página do BLOG no Facebook algumas pessoas comentaram matéria anterior sobre o crescimento do número de assassinatos. Para Zaqueu Oliver, é uma situação que não tem jeito. “Isso é tráfico de drogas, briga de facção. Isso não tem jeito, não. Infelizmente”. 
Na mesma página, o ex-vereador e ex-candidato a prefeito, Arlindo Rebouças, disse que os índices em Vitória da Conquista estão acima do suportável. “Enquanto a sociedade não entender isso e juntar as forças para diminuir as ocorrências, a tendência é aumentar”, opina Arlindo. Já o internauta Geldson Geu sugere que “a cidade de Vitória da Conquista precisa de um planejamento urgente de segurança, dentre outras coisas, pois nos surpreende o índice alto de violência que nossa cidade está tendo”.
O BLOG vai procurar ouvir autoridades que dirigem os órgãos da segurança pública em Vitória da Conquista para saber qual o planejamento para tentar reverter a previsão de aumento nos índices de homicídios e outros crimes no município. Por ser um dos mais importantes entroncamentos rodoviários do país, uma cidade que não para de crescer e um dos mais desenvolvidos centros econômicos do estado, Vitória da Conquista atrai o interesse do crime organizado e de traficantes de outras partes do estado e do Brasil, isso aumenta a dificuldade no trabalho da polícia, que, especialmente aqui, tem demonstrado empenho e profissionalismo, respondendo por uma grande região, apesar de limitações estruturais.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!