Cuba cria comissão para investigar causas de acidente aéreo que deixou 108 mortos


Uma comissão de investigação, presidida pelo Instituto Civil de Aeronáutica, fará um trabalho "exaustivo" para esclarecer as causas da queda de um avião em Havana, em Cuba, nesta sexta-feira (18), que provocou a morte de 108 pessoas (veja aqui). Segundo o Granma, jornal oficial de Cuba, mesmo com as chuvas no local, o trabalho de investigação está assegurado. Além disso, o governo informou que o Ministério de Saúde Pública oferecerá ajuda de psicólogos e outros profissionais com experiência em situações traumáticas, e o Ministério do Turismo organizará hospedagem na capital cubana. Entre as vítimas, três mulheres foram encontradas com vida e foram hospitalizadas em estado grave, segundo a Agência Brasil. Uma das três mulheres não resistiu aos graves ferimentos e morreu no hospital, elevando para 108 o número de vítimas da tragédia. Em nota, a Boing, fabricante do avião que caiu, expressou condolências às famílias e amigos das vítimas do acidente e desejou recuperação às sobreviventes. A empresa informou que disponibilizou técnicos para ajudar nas investigações do acidente. "A empresa tem uma equipe técnica pronta para ajudar nas investigações, conforme definem as leis dos Estados Unidos e Cuba, e sob a direção do Conselho de Segurança de Transporte dos Estados Unidos e das autoridades cubanas", diz a nota.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!