Laudo confirma que bolo comido por bebê antes de morrer tinha droga.


O bolo comido por uma bebê antes de morrer tinha entorpecentes, segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco (AC). Kethelly Katrinny, de 1 ano e 11 meses, morreu no dia 25 de abril.


De acordo com o G1, a análise foi feita com sangue, conteúdo gástrico, material do olho e a urina da criança.

“Na amostra de sangue e no suco gástrico da Kethelly atestou presença de maconha. Na urina de um dos adolescentes atestou maconha e no outro atestou maconha e cocaína", afirmou Marcos Frank, delegado responsável pelo caso.

A sobremesa, feita pela mãe da menina, seria levada para o pai da vítima, hoje preso no Presídio de Sena Madureira.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!