Ex-prefeito e atual de Paulo Afonso são investigados pelo TCM por contrato de R$ 27 milhões


Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) apertou o cerco contra o ex-prefeito de Paulo Afonso, Anilton Bastos (PDT), e o atual gestor Luiz de Deus (PSD). O alvo da investigação é um contrato firmado com a Cooperativa de Trabalho nas Atividades das Áreas de Saúde, Promoção e Desenvolvimento Humano (Coonectar) no valor de R$ 27,1 milhões no ano de 2016. Segundo o TCM, o contrato firmado com a Coonectar não foi encaminhado ou apresentado à Corta, que questiona a regularidade do procedimento licitatório. Ainda de acordo com o tribunal, “o gestor não se manifestou, nem apresentou qualquer documento acerca da irregularidade registrada". Diante das suspeitas de irregularidade no contrato, o ex-vereador de Paulo Afonso, Daniel Luiz, protocolou uma denúncia do caso no Ministério Público Federal (MPF) da cidade. "Fiz uma denúncia no MPF contra o ex-prefeito Anilton, com um contrato estranho e sem explicação do mesmo em 2016 e até agora o prefeito atual, seu primo, não mandou para Câmara para a aprovação devida. O TCM notificou duas vezes e perderam os prazos. Um contrato escuro com a Coonectar no valor de vinte e sete milhões de reais em que a empresa não prestou serviços”, acusou o ex-vereador.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!