Ministro do STF ordena envio de inquérito contra Antonio Brito para Justiça Eleitoral


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou o envio do inquérito contra o deputado federal Antonio Brito (PSD-BA) para a Justiça Eleitoral da Bahia. A determinação foi dada em despacho assinado na terça-feira (29) pelo ministro. Para justificar a decisão, Moraes afirmou que, como o caso investigado não se refere ao exercício do mandato do parlamentar, o processo não deveria ficar no STF – recentemente, a Corte resolveu restringir o foro privilegiado dos congressistas. O inquérito apura a acusação feita por delatores da empreiteira Odebrecht à Procuradoria-Geral da República (PGR) de que Brito teria recebido R$ 100 mil da empresa na campanha eleitoral de 2010, como repasse via caixa 2. Ainda segundo a delação, o deputado teria pedido também, em 2010, R$ 200 mil para a campanha de seu pai, o vereador Edvaldo Brito, que, na época, concorria do Senado. No entanto, o próprio ministro do STF havia determinado no dia 15 de março de 2018 o arquivamento e exclusão da vinculação do nome de Edvaldo no inquérito. De acordo com os delatores, Brito e Edvaldo seriam, respectivamente, os donos dos apelidos "Misericórdia" e "Candomblé" nas listas de propina da Odebrecht.
BAHIA NOTÍCIAS
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!