40% dos brasileiros inscritos no Mais Médicos deixaram vaga em postos de saúde


O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) divulgou nesta quinta-feira (29), que um terço dos brasileiros inscritos para substituir os cubanos no Mais Médicos abandonaram vagas em postos de saúde para atuar no programa. Um levantamento realizado pela Conasems com dados fornecidos pelo Ministério da Saúde revelou que 2.844 médicos que migraram para o Mais Médicos estavam antes ligados à Saúde da Família no SUS. De acordo com o Estadão, os profissionais que atuavam como servidores das prefeituras farão exatamente o mesmo trabalho no programa federal, mas sob um regime de contratação diferente. No Mais Médicos, a remuneração é de R$ 11,8 mil e auxílio mensal para pagamento de aluguel, alimentação e transporte. Nas prefeituras, o salário geralmente fica abaixo de R$ 10 mil. Minas Geral é o estado que mais perdeu profissionais do programa ESF para o Mais Médicos, com 420 doutores a menos. (Bahia Notícias)
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!