Americanos votam para abolir escravatura e liberar maconha



As eleições nos Estados Unidos definiram, nessa terça-feira (6), os representantes da Câmara dos Deputados, do Senado e governadores de alguns Estados. Além disso, diversas consultas populares também foram realizadas. Entre elas, a inclusão dos "Dez Mandamentos" em prédios públicos no Alabama, a proibição da escravatura de prisioneiros no Colorado e o uso de maconha em dois estados.




Os "Dez Mandamentos", (nome dado ao conjunto de leis divinas que, segundo a Bíblia, foram escritos diretamente por Deus e entregues ao profeta Moisés) podem ser exibidos em edifícios públicos no estado do Alabama, possibilitando que as escolas e outras instalações do Estado afixem esse elemento religioso.

Na consulta popular realizada nessa terça, 72% dos habitantes apoiaram essa opção, enquanto 28% opuseram-se à mudança.

Na Flórida, os eleitores aprovaram duas medidas: uma emenda constitucional que automaticamente devolve o direito de voto a ex-presos e outra que permitirá continuar a construção de um estádio de futebol para a equipe do ex-jogador britânico David Beckham.

A União Americana dos Direitos Civis (ACLU, na sigla em inglês) já manifestou a sua satisfação pela aprovação da emenda, que devolve o direito de sufrágio aos ex-condenados.



"Esta vitória é o culminar de décadas de trabalho árduo... Celebramos uma das maiores expansões no sufrágio na história do nosso país com os 1,4 milhão (...), que finalmente terão uma segunda chance e uma voz na nossa democracia ", disse o diretor da ACLU na Flórida, Howard Simon.

Já no Colorado, um passo histórico foi dado em relação aos direitos sociais.

Os eleitores do território aprovaram uma emenda que proíbe a escravatura, inscrita na Constituição estadual, 142 anos após ter sido incorporada como punição aos criminosos na Carta Magna e 153 anos depois da escravatura ter sido abolida no país.

De acordo com uma projeção do governo do Colorado, mais de 64% dos votos foram a favor da Emenda A, que elimina a escravatura e a servidão forçada como opções de condenação para pessoas condenadas por certos crimes.

A abolição do trabalho forçado imposta aos prisioneiros foi, precisamente, uma das exigências de uma greve nacional de detidos que aconteceu no mês de setembro.

Já em Massachusetts, os eleitores apoiaram a legislação estadual que reconhece a proteção dos direitos da comunidade LGBT face à possível discriminação no território.

Também foram tomadas decisões sobre a regulamentação da maconha. No Missouri, o seu uso medicinal foi aprovado, enquanto em Michigan os eleitores deram luz verde à sua utilização para fins recreativos.

Enquanto isso, na Louisiana, foi aprovada uma emenda que exigirá que os julgamentos do júri exijam a unanimidade para se chegar a um veredicto, algo que não acontecia até agora e que era visto como uma maneira de silenciar as minorias. Com informações da Lusa.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!