Buenos Aires Prepara Segurança Para Receber o G20.


A capital argentina, Buenos Aires, prepara-se para receber a cúpula do G20, grupo que reúne as maiores economias mundiais, além de organizações internacionais e empresas, nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro. Haverá três anéis de segurança em volta do Costa Salguero, prédio que receberá as reuniões. Após as 15h do dia 29 de novembro, somente carros oficiais poderão ultrapassar os bloqueios. As informações são do jornal argentino, "La Nación".


O G20 deve trazer mais de 10 mil pessoas para a cidade, entre delegações de governos, funcionários, empresários, representantes de entidades internacionais, governamentais e jornalistas.

As delegações dos Estados Unidos, China e da Rússia são as mais numerosas, com cerca de mil seguranças cada uma. Deste número, por volta de cem profissionais acompanharão todos os passos dos chefes de Estado, enquanto os demais permanecerão nos locais de alojamento.

Somente aeronaves envolvidas no transporte de participantes da cúpula poderão sobrevoar um raio de 45 quilômetros da zona metropolitana de Buenos Aires, que receberá cerca de 50 aviões oficiais. Três radares móveis farão o controle do espaço aéreo, com o apoio de seis caças A4 Super Étendard, que estão autorizados a abater aeronaves que se invadam a área delimitada. Além deles, quatro helicópteros auxiliarão o monitoramento da região.

O Aeroparque Jorge Newbery, aeroporto mais próximo ao centro de Buenos Aires, será fechado para voos comerciais, que serão concentrados no Aeroporto Internacional de Ezeiza. O governo federal mobilizará mais de 13 mil membros de suas forças de segurança como Exército, Polícia Federal e Polícia Aeroportuária. A prefeitura e a província de Buenos Aires destacarão nove mil policiais na operação.

O controle pluvial será feito por 23 embarcações da Guarda Costeira local e da Marinha, que vão monitorar a região do rio da Prata, que dá acesso ao Costa Salguero, com cerca de 200 fuzileiros navais.

Discussões

O rascunho da pauta de discussões, redigido por negociadores dos países-membros da cúpula, não menciona nenhum compromisso explícito ao combate ao protecionismo, segundo o jornal britânico "Financial Times", que teve acesso ao documento.

O texto pede aos países que "reconheçam a importância do sistema de comércio multilateral" e "trabalhem para manter abertos os mercados".
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!