Com Saída De Cubanos, 19 Médicos Devem Deixar Comunidades Indígenas Na Bahia.


Após o anúncio da saída de médicos cubanos do programa Mais Médicos, 19 profissionais podem deixar comunidades indígenas da Bahia até então assistidas pelos profissionais. Os médicos estão distribuídos em nove municípios do estado [com abrangência de 23 cidades no total] e atendiam a 29,2 mil pessoas, conforme informações do Ministério da Saúde. Ilhéus, no litoral sul, Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, Ibotirama, no oeste, e Paulo Afonso, no norte do estado, vão ter as maiores baixas, perdendo três profissionais cada. Pau Brasil, no litoral sul, e Ribeira do Pombal, no agreste, devem ficar sem dois médicos para os indígenas. Já as comunidades de Euclides da Cunha, no nordeste baiano, Itamaraju, no extremo sul, e Juazeiro, no Vale do São Francisco, passarão a não contar com os únicos médicos cubanos que atendem os locais. Desde quando foi implantado o programa Mais Médicos, médicos cubanos foram também deslocados para 19 estados do país para trabalhar em Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), informou a Folha.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!