EUA Determinam Restituição De Credencial a Jornalista Da CNN.


Um juiz federal ordenou na manhã desta sexta-feira (16) que a Casa Branca restitua de forma temporária a credencial do jornalista da CNN Jim Acosta, suspensa após o repórter entrar em um embate com o presidente Donald Trump durante uma entrevista coletiva no último dia 7.


A decisão representa uma vitória para os jornalistas, em meio a crescentes tensões entre a imprensa e o republicano, que a classifica como "inimiga do povo".

A emissora entrou com uma ação em uma corte de Washington contra Trump e alguns de seus assessores na última terça (13), alegando que os direitos de Acosta e da CNN previstos na primeira e na quinta emendas constitucionais (que tratam da liberdade de expressão e de imprensa e do abuso de poder por parte do estado, respectivamente) foram violados com a suspensão do passe.

Também pede que a medida adotada pela administração do republicano seja declarada inconstitucional, o que poderia proteger outros jornalistas de eventuais retaliações por parte do governo.


Essa foi uma das razões para dezenas de veículos de imprensa, inclusive a Fox News, que apoia Trump e é rival da CNN, apoiarem a ação protocolada pela emissora, apresentando comentários e argumentos à Justiça que deram suporte ao pedido.

Por ora, o juiz Timothy J. Kelly apenas acatou o pedido da emissora para que a credencial fosse recuperada. Outras questões que constam na ação ainda precisam ser julgadas. Novas audiências devem ser realizadas nas próximas semanas, segundo a CNN.

A ACLU (American Civil Liberties Union) afirmou que a decisão "reafirma que ninguém, nem mesmo o presidente, está acima da lei". "A liberdade da imprensa é um princípio fundamental, e a nossa democracia é fortalecida quando jornalistas desafiam nossos líderes em vez de serem complacentes com ele", disse a organização em um comunicado.

O episódio que levou à retaliação por parte da Casa Branca ocorreu durante a primeira entrevista coletiva do presidente após as eleições legislativas.

A justificativa da gestão para a suspensão da credencial foi de que Acosta teria tocado de forma agressiva uma auxiliar que tentava tirar um microfone de sua mão e que agiu de forma desrespeitosa com os colegas ao não ceder a vez.

A secretária de Imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, chegou a compartilhar um vídeo que mostrava Acosta tocando a assessora de forma agressiva, mas a imagem tinha sido manipulada por um site que promove teorias da conspiração.

A associação que representa os jornalistas que cobrem a administração classificou a suspensão da credencial de "inaceitável" e solicitou a reversão imediata da medida, classificada como "frágil e equivocada." Com informações da Folhapress.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!