'Transferência Foi Irresponsável', Afirma Filha De Paciente Morto Em Incêndio No Lourenço Jorge.


São 9h55m desta segunda-feira e Ana Carla Leonardi já percorreu três cartórios da cidade para tentar registrar o atestado de óbito de seu pai. Hugo Leonardi, de 87 anos, foi um dos quatro pacientes mortos nas transferências ocorridas durante o incêncio que destriuiu a Coordenadoria de Emergência Regional (CER) que funcionava no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, no último sábado. Morador do Rio Comprido, ele estava na sala vermelha (destinada a pacientes graves) há uma semana, após ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Segundo a filha, Hugo estava entubado, em coma induzido, e sobrevivia ligado a aparelhos.

- Soube do incêndio pela TV. Meu irmão correu para lá e uma médica disse meu pai não tinha sobrevivido à transferência. Que houve essa necessidade e que ele não tinha resistido. Do jeito que foi, com aquela correria, com certeza a transferência do meu pai foi feita de forma irresponsável. Caso contrário, todos os pacientes graves teriam morrido por não poderem ser transferidos. O prefeito (Marcelo Crivella) disse que as mortes não tiveram relação com o incêndio... Isso é um absurdo. Ele tem que ser responsabilizado de alguma forma. Se o incêndio não tivesse acontecido, o meu pai estaria lá, vivo, ligado nos aparelhos - desabafa Ana Carla, que votou em Crivella.

Ainda nesta segunda-feira, ela pretende procurar um advogado para estudar medidas legais cabíveis para buscar essa responsabilização. Segundo Ana, até agora, ninguém da prefeitura entrou em contato com a família para se solidarizar após o incêndio.

- Ontem, uma pessoa nos ligou dizendo que era o administrador dos cemitérios do Rio. Mas nos perguntou apenas se já tínhamos agilizado tudo. Ao contrário do que o prefeito disse, o enterro do meu pai não foi pago por ele, pois tínhamos plano funerário. Estou agora no cartório tentando tirar a certidão de óbito e cadê a prefeitura que está dando toda a assistência? Não estou vendo niguém aqui - diz Carla, que visitou o pai todos os dias durante a internação dele.

Fonte:Extra

Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!