Insulina em caneta começa a ser distribuída pelo SUS na Bahia


Com diagnóstico de diabetes há mais de três décadas, ela diz que às vezes a região fica toda dolorida após os furos diários, mas que precisa repetir esse ritual religiosamente para controlar o açúcar no sangue. Ela já ouviu falar da caneta de insulina, que dói menos, mas ainda não conseguiu ter acesso. É que só agora a insulina análoga rápida em caneta – um tipo moderno, produzido a partir da insulina humana e com ação mais curta - vai ser distribuída gratuitamente para os pacientes diabéticos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Embora a tecnologia já esteja disponível no mercado há pelo menos duas décadas, o primeiro lote de insulina em caneta adquirida pelo Ministério de Saúde (MS) foi encaminhado no mês passado, no embalo da Campanha Novembro Diabetes Azul, para ser distribuída gratuitamente em todos os estados, inclusive a Bahia. Segundo especialistas, um paciente que faz uso regular dessa insulina chega a consumir três canetas por mês. Se tiver que pagar por elas, o custo fixo mensal é de R$ 90.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!