Justiça determina bloqueio de bens de Alckmin em ação sobre repasses da Odebrecht



A pedido do Ministério Público paulista, o juiz Alberto Alonso Muñoz, da 13ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, ordenou o bloqueio dos bens do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), informa a Folha. Cabe recurso da decisão.

O magistrado determinou o bloqueio de R$ 39,7 milhões dos investigados. Além de Alckmin, foram alvos da decisão servidores e executivos da Odebrecht: Marcos Antônio Monteiro, Luiz Bueno Júnior, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Fernando Migliaccio da Silva e Hilberto Mascarenhas Alves da Silva.

A ação investiga a prática de improbidade administrativa em repasses da empreiteira para a campanha do tucano em 2014, quando foi reeleito governador.

Não teriam sido declarados R$ 7,8 milhões (R$ 9,9 milhões em valores atualizados) à Justiça Eleitoral.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!