Investigação Sobre Flavio Bolsonaro Pode Chear A Milicias, PSL E Primeira-Dama



Com a quebra de sigilos bancário e fiscal de 95 pessoas ou empresas, determinada pela Justiça para apurar transações financeiras no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), desdobramentos podem levar a outras apurações no entorno do filho do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a Folha de S. Paulo, os braços potenciais do atual senador incluem as milícias, a direção do PSL no Rio de Janeiro, que era comandado por Flávio, e primeira-dama Michelle Bolsonaro, além da ex-mulher do presidente Bolsonaro.

Ainda de acordo com a publicação, a possibilidade de a quebra dos sigilos esclarecer episódios relacionados e a esses grupos vem de ex-assessores de Flávio que passaram pelo gabinete dele entre 2007 e 2018. Foi nesse período que esteve por lá Fabrício Queiroz, policial militar aposentado e pivô da investigação, que começou a partir de uma movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão em sua conta bancária.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!