EUA acusam Venezuela de ter ameaçado avião militar



As Forças Armadas dos Estados Unidos acusaram neste domingo, 20, uma aeronave militar da Venezuela de ter sobrevoado “agressivamente” na frente de um avião americano em espaço aéreo internacional. O encontro entre as duas aeronaves ocorreu na sexta-feira, 19, aumentando o clima de hostilidade entre os dois países. Em comunicado, as Forças Armadas dos EUA informaram que determinaram que “a aeronave de produção russa sobrevoou agressivamente o avião EP-3 (Aries II) a uma distância insegura em espaço aéreo internacional por um período de tempo prolongado, colocando em risco a segurança da tripulação e prejudicando a missão do EP-3”. A aeronave venezuelana, de produção russa, é a SU-30 Flanker. Já a Venezuela denuncia que a aeronave americana teria ingressado no espaço aéreo venezuelano sem notificar as autoridades aeronáuticas. Segundo a versão venezuelana, a aeronave de inteligência EP-3 foi detectada ainda na manhã da quinta-feira por sistemas de defesa “na região de informação de voo” da Venezuela, “violando a segurança das operações aéreas e tratados internacionais”, segundo comunicado do Comando Estratégico Operacional das Forças Armadas (CEOFANB). Assim, a aeronave americana “foi obrigada a abandonar” a área após ser interceptada por dois aviões militares venezuelanos. Apesar do ocorrido, os aviões não colidiram e não há feridos. Documento divulgado pelas Forças Armadas venezuelanas aponta que 76 incidentes similares foram registrados em 2019, o que foi classificado pelo governo como “uma provocação”. Ainda no comunicado americano, as Forças Armadas do presidente Donald Trump criticaram a administração de Nicolás Maduro. O regime chavista sofre sanções dos EUA, que não reconhece a reeleição de Maduro em 2018 e considera o líder da Assembleia Nacional e autoproclamado presidente, Juan Guaidó, o governante da Venezuela. “O regime de Maduro continua a minar leis internacionalmente reconhecidas e demonstra seu desprezo a acordos internacionais que autorizam os EUA e outras nações a conduzir voos de maneira segura em espaço aéreo internacional”. A Rússia também foi alvo de críticas. O presidente Vladimir Putin é o principal financiador do regime chavista, e entre outras medidas, fornece equipamentos e mão de obra militar russa a Maduro. Em março e em junho deste ano, aviões militares russos pousaram no aeroporto de Caracas com cargas militares e funcionários. Para os EUA, a proximidade entre as aeronaves “demonstra o apoio militar irresponsável da Rússia ao regime ilegítimo de Maduro”.

Estadão Conteúdo
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!