No Japão, Governistas Não Conseguem Maioria Suficiente Para Mudar a Constituição.


O bloco governista do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, sai das eleições parlamentares deste domingo (21) com a maioria no Senado, mas não do tamanho necessário para mudar a Constituição –dois terços–, como era o plano.


A projeção é da emissora de televisão pública NHK.



O comparecimento provavelmente ficou abaixo de 50% pela primeira vez em uma eleição para o Senado desde 1995, segundo a NHK. É um sinal de que eleitores se sentiram sem opções.




O Partido Liberal Democrata (LDP, na sigla em inglês), de Abe, e seu aliado Partido Komeito ficarão com pelo menos 69 dos 124 assentos em disputa na Casa Alta do Parlamento, com 245 integrantes. Nove assentos ainda estão indefinidos, segundo a projeção. Junto com os assentos não disputados, isso assegura a maioria para eles.



O bloco governista e seus aliados, no entanto, não alcançaram os 85 assentos necessários para obter a “supermaioria” de dois terços exigida para começar a revisar um artigo da Constituição que poderia fazer com que o Japão fortalecesse seu exército –uma medida controversa no país.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!