CPMI das “Fake News” vai ouvir Facebook, WhatsApp e Instagram



A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga a disseminação de notícias falsas nas redes sociais – a CPMI das “Fake News” – vai convocar representantes no Brasil de redes sociais e aplicativos de mensagens a comparecerem ao colegiado para ajudar nos trabalhos. Ao todo, oito requerimentos para a convocação desses representantes foram aprovados, nesta terça-feira (10), pelos deputados e senadores que formam a CPMI.

O presidente da comissão, senador baiano Ângelo Coronel (PSD), pretende apresentar na próxima terça (17), data da próxima reunião, o cronograma de trabalho da CPMI, a ser discutido entre ele e a relatora, deputada Lídice da Mata (PSB-BA). No entanto, Coronel adiantou que os representantes das redes sociais deverão ser os primeiros a serem convocados, justamente por causa da penetração que elas têm no Brasil. “Nós precisamos saber deles como coibir a utilização de perfis falsos para denegrir e depreciar e de que maneira eles podem nos ajudar”, disse o senador.

Na instalação da CPMI, no dia 3 de setembro, representantes desses canais estiveram no Senado e se colocaram à disposição para ajudar. A CPMI também convidará um representante do site The Intercept Brasil por causa dos diálogos do Telegram trazidos à tona e atribuídos aos integrantes da operação Lava Jato e ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, quando era juiz.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!