Estado Tem Maior Participação De Negros Ou Pardos Entre Mais Ricos Em Ranking Nacional.



Dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS), coletados em 2018 e divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a participação de negros ou pardos entre os mais ricos chegou a 73,5% na Bahia. Tal participação, a mais alta do País, aumentou em relação a 2017, quando havia sido de 63,3%.

O SIS aborda as desigualdades de gênero, raça e grupos de idade no mercado de trabalho, além de trazer informações sobre distribuição de renda, situação de pobreza e educação no País a partir de informações do IBGE, sobretudo da PNAD Contínua, e de outras instituições.

Em 2018, os baianos que se declaravam de cor negra ou parda eram pouco mais de 7 de cada 10 entre aqueles com maior renda no estado, representando 73,5% daqueles que tinham os 10% maiores rendimentos domiciliares per capita – o índice representa 509 mil das 692 mil pessoas que formavam o grupo dos que tinham renda domiciliar per capita média de R$ 3.588, no estado.

Este índice de 73,5% aumentou em relação a 2017, quando havia sido de 63,3%, e é o mais alto patamar já atingido desde o início da coleta destas informações, em 2012 – no Brasil, em 2018, os negros ou pardos eram 27,7% das pessoas com os 10% maiores rendimentos domiciliares per capita.

Apesar de terem aumentado sua presença entre os mais ricos, os negros ou pardos baianos ainda eram sub-representados nesse grupo, ou seja, tinham uma participação (73,5%) menor do que na população total (81,1%). Essa sub-representação era uma realidade em todos os estados brasileiros e no País como um todo.

Na Bahia, porém, a diferença entre a participação dos negros ou pardos no total da população (81,1%) e no grupo dos mais ricos (73,5%) caiu a seu mais baixo nível desde 2012 e também era, em 2018, a menor do Brasil (-7,6 pontos percentuais).

No País, a participação dos negros ou pardos na população geral (55,8%) era o dobro da participação deles entre os 10% com maiores rendimentos domiciliares per capita (27,7%), ainda que essa diferença também tenha se reduzido e chegado ao menor nível em 2018.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!