Delação premiada deve sacudir Câmara de Vereadores de Ilhéus


De acordo com fontes do Blog do Gusmão (Ilhéus), o servidor da Câmara Municipal, Paulo Leal, fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público do Estado da Bahia, na Operação Xavier. Paulo Leal trabalha há mais de 30 anos no legislativo ilheense, assessorou vários ex-presidentes e acompanhou centenas de licitações. Tudo indica que a delação vai alcançar, principalmente, os biênios em que Tarcísio Paixão e Lukas Paiva presidiram a Câmara de Vereadores (2015-2016 e 2017-2018, respectivamente). A decisão do servidor, que é defendida pelo advogado Dimitre Padilha, vai estimular outros investigados a fazerem o mesmo tipo de acordo, asseguram fontes do blog. Paulo Leal foi acusado de esconder editais de licitações entre os anos de 2015 a 2018. Em maio de 2019, a 1ª Vara Criminal de Ilhéus decretou a prisão preventiva do servidor, que logo depois se apresentou às autoridades. Posteriormente, a defesa conseguiu um “Habeas corpus” no TJ-BA e ele foi solto.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!