Kirchner diz que não pagará 'nem meio centavo' ao FMI até a Argentina sair da crise



A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse no último sábado (8), que o governo não pagará "nem meio centavo" de sua dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI) antes que o país tenha saído da recessão.

"Creio que a primeira coisa que temos que fazer para poder pagar é sair da recessão", disse Cristina no lançamento do seu livro "Sinceramente", na feira internacional do livro de Havana. "Se há recessão, ninguém vai pagar nem meio centavo", acrescentou segundo a Época.



Argentina precisa reestruturar sua dívida soberana que soma US$ 100 bilhões, incluindo parte de uma linha de crédito de US$ 57 bilhões que o FMI liberou ao país em 2018.



O acordo com FMI é fundamental para evitar um colapso monetário no país que sofre com inflação alta e recessão. É esperada uma missão técnica do FMI em Buenos Aires esta semana para discutir as obrigações da Argentina com o Fundo.



Cristina Kirchner tem viajado com frequência para Cuba, para visitar sua filha Florencia, que se encontra em tratamento médico no país.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!