Justiça autoriza transferência de Adélio para 'local mais adequado'



O juiz Dalton Igor Kita Conrado, da 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, autorizou, nesta segunda-feira (2), a transferência de Adélio Bispo Oliveira, autor da facada contra o então candidato Jair Bolsonaro, seja transferido para da penitenciária federal de Campo Grande para um local que proporcione tratamento mais adequado. Adélio foi considerado declarado inimputável pela Justiça por ter uma doença mental, o transtorno delirante persistente. 



Representantes do Ministério Público Federal (MPF) e da Defensoria Pública da União (DPU) que monitoram a situação de Adélio são favoráveis a transferência. A decisão do local exato para onde será destinado o acusado será tomada pela 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), cidade onde ocorreu o ataque. O MPF e a DPU defendem o retorno de Adélio ao seu estado de origem. A família dele mora em Montes Claros, cidade na região norte de Minas, e nunca o visitou em Campo Grande.



Adélio cumpre uma medida de segurança, durante a qual deveria ser submetido a tratamento psiquiátrico. As autoridades que acompanham o caso, no entanto, afirmam que a penitenciária federal não dispõe de estrutura adequada para essa finalidade.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!