Coletoras de lixo hospitalar confirmam aumento de demanda e endurecem cuidados



Empresas de coleta de lixo identificaram um aumento na demanda de recolhimento de resíduos hospitalares em Salvador durante a crise da pandemia do coronavírus, de acordo com levantamento realizado pelo Bahia Notícias.




Na capital baiana, quatro empresas realizam este tipo de serviço: TRR – Tratamento de Resíduos, Brascon, Retec e Stericycle, de acordo com dados disponibilizados à reportagem pela Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb).



De acordo com a TRR, houve um incremento na ordem de 11,8% nas demandas em relação às unidades públicas da esfera estadual e federal, especialmente os hospitais públicos e estabelecimentos conveniados do Sistema Único de Saúde (SUS). Com as projeções da saturação de atendidos nos leitos públicos clínicos e de UTI para Covid-19, a perspectiva é que haja elevação do serviço nos próximos meses. Após a coleta, os resíduos são incinerados. Em relação aos clientes particulares, foi constatado um aumento de 5,5% por conta da comercialização de itens em larga escala nas farmácias e clínicas de saúde.



Dentro do empreendimento, também houve um endurecimento nos cuidados com os funcionários. “Por conta do manuseio de resíduos tóxicos, desde o início do mês de março foram adotadas medidas internas a fim de garantir a saúde de nossos colaboradores; como a promoção de treinamentos, práticas de prevenção e reforços nos EPIs, conforme as recomendações do Ministério da Saúde”, diz trecho da nota enviada ao BN.



A Brascon, por sua vez, identificou queda na quantidade de resíduos gerados “devido a muitas clínicas fechadas”. Contudo, mesmo sem números exatos, a empresa projeta que haja uma crescente no final deste mês na quantidade de lixo coletado em hospitais. “Cada dia estamos tendo mais demandas de resíduos nos hospitais públicos e privados, mas ainda não totalizam a quantidade de resíduos que eram gerados anteriormente, pois os procedimentos tradicionais não estão acontecendo”, explica, em comunicado.



Diferentemente da TRR, a Brascon deposita os resíduos coletados em aterros sanitários, após autoclavagem, procedimento de tratamento em que o lixo é esterilizado.



Das três empresas consultadas, a Retec é a única que não possui projeções das coletas de lixo durante a pandemia. A única informação disponibilizada é a queda de 30% “no volume de resíduos, uma vez que diversos estabelecimentos geradores deixaram de atuar, face à necessidade da quarentena”.



O empreendimento explica que “vêm seguindo os protocolos vigentes” de prevenção dos funcionários e do tratamento dos resíduos, que também são descartados em aterros sanitários licenciados.



A Stericycle não foi encontrada para repercutir sobre o assunto.
Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!