Secretário de saúde. Uildson Nascimento chama Geraldo Magela de “mentiroso, vil e ardiloso”



O secretário de saúde de Itabuna, Uildson Nascimento, contestou as informações divulgadas pela Prefeitura de Ilhéus à imprensa no último dia 03 de junho, onde afirmava que o município era o que tinha realizado mais testes da Covid-19 no interior da Bahia. Num comparativo, o material distribuído pelo governo ilheense citava ainda um suposto número inferior de testes realizados em Itabuna.

De acordo com Uildson, ao invés de 3.878 testes, como foi erradamente informado pela Prefeitura de Ilhéus, Itabuna realizou 7.951 testes até o dia 2 de junho. Uildson detalhou que os testes foram realizados em 3.360 profissionais de segurança; 962 profissionais de saúde; 385 servidores municipais; 100 detentos; 584 pessoas em monitoramento e com suspeita da doença; 390 idosos em abrigos e 70 pessoas de outras categorias. Outras 2.100 pessoas foram testadas na modalidade “PCR”. Dessa maneira, Itabuna testou 3.944 pessoas a mais que Ilhéus, no período citado.

Uildson acrescentou ainda que Itabuna investiu cerca de R$ 1,8 milhão em mais 20.000 testes rápidos adquiridos através de pregão eletrônico. O material é distribuído em unidades de saúde e utilizado em ações realizadas em bairros com maior número de casos registrados.

De acordo com Uildson, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, “ao invés de fabricar dados mentirosos, o que lhe é peculiar, deveria vir a público explicar o destino que deu aos mais de R$ 3 milhões recebidos do Ministério da Saúde no mês de abril desse ano para usos exclusivo no combate e enfrentamento da Covid-19 em Ilhéus, além de explicar também sobre as diversas denúncias que pairam sobre ele, como a acusação de estelionato praticado contra uma idosa de 73 anos; sobre os R$ 300 mil destinados à aquisão de equipamentos para o posto do bairro Nossa Senhora da Vitória; a aquisição de medicamentos de origem duvidosa; as “farras das diárias”; o contrato de R$ 4 milhões com a clínica de parentes do prefeito Mário Alexandre; a compra de álcool em gel numa ‘birosca’ em Coaraci; a omissão na taxa de ocupação dos leitos de UTI; as licitações direcionadas, dentre muitas outras coisas”, disse.

“Magela sempre foi um mentiroso, ardiloso e vil, deixando marcas negativas por onde passou, que diga a sociedade de Itabuna, Teixeira de Freitas e Eunápolis, somente para citar alguns municípios”, ascrecentou Uildson.

Ao Blog do Gusmão, o secretário de Itabuna registrou sua “indignação, repúdio, repulsa e perplexidade” com Magela, que para ele, é “um cidadão com atitudes mesquinhas que em nada contribuem para ações de melhoria na qualidade de vida do ilheense”.

Leia o texto de Uildson Nascimento na íntegra que nos foi enviado por e-mail:

Compartilhe no Google Plus

Sobre TRIBUNA DE IBICARAÍ

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Tribuna de Ibicaraí. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!